Prata do Piauí - PI

Presidente da Câmara de Prata do Piauí revoga reajuste de vereadores

Em 30 de janeiro deste ano o presidente Salvador Borges publicou um decreto onde reajustou o salário dos vereadores em 4,31%.

Bárbara Rodrigues
Teresina
12/04/2020 18h31 - atualizado 18h38

O presidente da Câmara Municipal de Prata do Piauí, Salvador Borges de Oliveira, publicou decreto, no dia 7 de abril, revogando o reajuste salarial que foi concedido para os vereadores neste ano.

Em 30 de janeiro deste ano o presidente Salvador Borges publicou um decreto onde reajustou o salário dos vereadores em 4,31%, sendo que os vereadores passariam a receber R$ 2.776,80 mil e o presidente receberia R$ 4.165,20 mil.

  • Foto: Divulgação/Câmara de Prata do PiauíCâmara Municipal de Prata do PiauíCâmara Municipal de Prata do Piauí

Agora com o novo decreto, fica revogado o reajuste salarial, o que significa que os vereadores vão receber R$ 2.670 mil e o presidente R$ 4.005,00.

Sobre a decisão, Salvador Borges disse que o Tribunal de Contas do Estado do Piauí (TCE-PI) analisou a prestação de contas da Câmara de 2018 e considerou irregular o reajuste do subsídio devido ao prazo de publicação do reajuste. A Câmara contesta a alegação de invalidade da lei. O caso deveria ter sido julgado no dia 19 de março, mas devido a suspensão dos julgamentos por causa do novo coronavírus, o caso ainda aguarda julgamento. Ele então decidiu revogar o decreto.