Teresina - PI

Preso suspeito de atrair vítimas na OLX para roubar veículos em Teresina

Uma das vítimas relatou que cadastrou um anúncio para vender sua moto na OLX e foi procurada pelo suspeito, que marcou um encontro para roubá-la.

Brunno Suênio
Teresina
Willyam Ricardo
Teresina
21/02/2020 14h59 - atualizado 15h09

Um homem identificado como Lucas Eduardo da Mata Silva foi preso na manhã desta sexta-feira (21) suspeito de roubar veículos, aplicando golpes em vítimas que ofertam automóveis através do site OLX. A ação foi executada pelos investigadores do 21º Distrito Policial, coordenados pelo delegado Odilo Sena. As diligências foram realizadas em conjunto com a Força Tarefa da Secretaria de Segurança Pública e contou com policiais do 3º DP.

A vítima relatou à Polícia Civil que cadastrou um anúncio para vender sua motocicleta e foi procurada por um homem interessado em comprá-la, nessa quinta-feira (20), no Dirceu.

“A vítima colocou o anúncio na OLX, a fim de vender seu veículo e o suspeito entrou em contato, marcando um encontro para negociar a compra. Eles se encontraram ontem, o suspeito pediu para dar uma volta na moto e foi embora. Isso aconteceu com uma das vítimas, mas nós temos conhecimento de outras pessoas que também foram vítimas”, relatou o delegado.

  • Foto: Alef Leão/GP1Delegado Odilo SenaDelegado Odilo Sena

Com base nas informações da vítima, os policiais conseguiram chegar até o homem no Conjunto Emílio Falcão, zona sul de Teresina. “A gente armou um cerco para ele e conseguimos pega-lo. Ele estava em um veículo, conduzido por um motorista de aplicativo que a gente está acreditando que não tem nada a ver com a situação”, acrescentou.

Segundo o delegado Odilo Sena, o golpista levava a motocicleta roubada para ser transportada para o município de Barreiras, no Maranhão. Lá, a motocicleta seria adulterada e os documentos falsos criados, posteriormente.

"Dali, ele transportaria o veículo para outras cidades, mandaria essas motocicletas roubadas para o município de Barreiras, no Maranhão. Depois ele iria entrar em contato com um indivíduo que a gente ainda não sabe quem é, para fazer o esquentamento dessa motocicleta, com documentação falsa. Para que eles fazem isso? Para onde a moto chegar, através de um pseudoleilão, em um terceiro de boa-fé, que compraria esse objeto e iria emplaca-la como se fosse legal, o golpe é mais ou menos isso", contou.

Para o delegado, pode haver ainda participações de agentes públicos na falsificação dos documentos, com o intuito de dar sinal de legalidade ao veículo que, na verdade, é roubado. "Quando há falsificação de documento, onde envolve nota fiscal, documentos públicos, sempre há a participação de indivíduos públicos. Ou são os próprios servidores públicos ou indivíduos trabalham em parceria, autorizados, concessionárias, enfim. Se há mais envolvidos ou não, a investigação vai dizer", finalizou o delegado.

A motocicleta roubada nessa quinta-feira (20) acabou sendo apreendida nesta manhã e encaminhada para a Central de Flagrantes de Teresina.