São José do Divino - PI

Procon interdita fábrica que produzia queijo em caixa d’água no Piauí

A ação do Procon resultou na apreensão de 300 kg de queijo, que estavam sendo produzidos em caixas d’água residenciais.

Brunno Suênio
Teresina
01/09/2020 16h38 - atualizado 16h40

O Procon, juntamente com o Conselho Regional de Medicina Veterinária e a promotoria de Piracuruca, interditou na manhã desta terça-feira (1º) uma fábrica clandestina de fabricação de queijo no município de São José do Divino, na região norte do Piauí.

De acordo com chefe de fiscalização do Procon, Arimatéa Arêa Leão, a ação desta terça-feira ocorreu após denúncia do Conselho Regional de Medicina Veterinária, dando conta de irregularidades na produção do queijo. Durante a fiscalização, ficou constatado que, diariamente, eram produzidos no local cerca de 600 kg de queijo em condições irregulares.

  • Foto: Divulgação/MP-PIQueijo era produzido em local impróprioQueijo era produzido em local impróprio

“Recebemos uma denúncia do Conselho Regional de Medicina Veterinária, relatando esse estabelecimento clandestino de beneficiamento de queijo. Então foram constatadas várias irregularidades, não havia responsável técnico e como se trata de questão animal tem que ter autorização do Ministério da Agricultura e da Adapi”, pontuou.

A ação do Procon resultou na apreensão de 300 kg de queijo, que estavam sendo produzidos em caixas d’água residenciais. A fiscalização dos órgãos verificou também que os funcionários sequer utilizavam Equipamentos de Proteção Individual (EPIs). “Não existia uma análise do leite e tudo era feito de maneira grosseira. No momento da fiscalização, foram apreendidos 300 kg de queijo e o estabelecimento foi interditado”, ressaltou.

  • Foto: Divulgação/MP-PIQueijo apreendidoQueijo apreendido

O proprietário do estabelecimento foi notificado e poderá receber multa no valor de R$ 6 mil a 10 milhões.

Mais conteúdo sobre: