Teresina - PI

PT deve seguir com os mesmos cargos no Governo Wellington Dias

A ideia é que o PT não seja agraciado com novos cargos já que possui os principais, como: as secretarias de Saúde, Educação, Desenvolvimento Rural, Planejamento e Fazenda.

Germana Chaves
Teresina
02/04/2019 07h58 - atualizado 08h06

O governador Wellington Dias (PT-PI) sentou neste final de semana com os três maiores aliados da base: PT, MDB e Progressistas. No diálogo com o Partido dos Trabalhadores, os entendimentos foram mais determinantes em relação aos espaços que caberão à sigla. A tendência majoritária é que as secretarias que já estão sob o comando petista permaneçam.

Com essa deliberação do governador, a ideia é que o PT não seja agraciado com novos cargos já que possui os principais, como: as secretarias de Saúde, Educação, Desenvolvimento Rural, Planejamento e Fazenda.

  • Foto: Marcelo Cardoso/GP1Wellington Dias no Sebrae Wellington Dias no Sebrae

Acalmar ânimos

O governador tratou de acalmar os ânimos dos membros de seu partido, uma vez que, na semana passada, uma declaração do deputado estadual Franzé Silva (PT) desencadeou um mal-estar com os partidos aliados.

O parlamentar petista defendeu que a quantidade de votos fosse usada como critério para divisão dos cargos. Mas a sugestão foi prontamente rechaçada pelos apoiadores de Wellington que acham que o mais justo é continuar considerando a proporcionalidade como maneira mais adequada para alocar cada força partidária nas pastas definidas.

Não atenderá o PT

O que se sabe preliminarmente, é que Wellington Dias não pretende acatar a sugestão petista da quantidade de votos e, sim, a da proporcionalidade. Ele não vê motivos para mudar a estratégia sempre utilizada, do partido com maior número de deputados eleitos, para fazer a distribuição dos cargos.

NOTÍCIA RELACIONADA

Osmar diz que Wellington já iniciou diálogos com partidos sobre cargos

Mais conteúdo sobre: