Política

PT vai realizar encontro nos dias 25 e 26 de outubro em Teresina

Assis explicou que esse encontro será realizado em todo o Brasil, nos dias 19 e 20, mas que por conta do dia do Piauí, ele foi adiado em uma semana.

Wanessa Gommes
Teresina
Germana Chaves
Teresina
Victória Xavier
Teresina
08/10/2019 08h20

O deputado federal Assis Carvalho, presidente do Diretório Estadual do PT, disse que o partido vai realizar nos dias 25 e 26 de outubro um encontro, em Teresina, para realizar um “raio x” político de todo o estado. A entrevista foi concedida ao GP1, nesta segunda-feira (07).

Assis explicou que esse encontro será realizado em todo o Brasil, nos dias 19 e 20, mas que por conta do dia do Piauí, ele foi adiado em uma semana. “A direção nacional tem um calendário com encontros em todo o Brasil nos dias 19 e 20 de outubro, mas no Piauí em especial por conta das atividades do dia 19 de outubro, que é o dia do Piauí, nós solicitamos a autorização para que aconteça no final de semana seguinte, dias 25 e 26, e já foi autorizado”, afirmou.

  • Foto: Helio Alef/GP1Assis CarvalhoAssis Carvalho

“Esse encontro é o que nós chamamos de ponto de partida, pois lá estaremos com 300 delegados que foram eleitos, no dia 8 de setembro, e fazendo um levantamento de todo mapa do estado do Piauí. São dois dias de trabalho para a gente identificar o raio-x político do estado como um todo”, declarou.

Na ocasião, o deputado destacou que o foco será a ampliação do número de vereadores, prefeitos e vices. “Se tem eleição em 2020, temos que trabalhar esse mapa, o PT hoje no Nordeste tem uma prioridade muito grande, pois é um partido muito querido. Não tem como desvincular a pauta nacional da pauta local, e é isto que iremos conversar nos encontros”, relatou.

“A partir daí teremos os seminários regionais para organizar e orientar juridicamente o novo processo eleitoral de 2020, como é a articulação política, como é a questão da cota de mulheres, o cuidado para a questão de não colocar candidaturas de laranjas, pois muitas vezes você tem que reduzir a quantidade de candidaturas a vereadores para não ferir a questão da cota feminina”, completou.

Mais conteúdo sobre: