Política

Regina Sousa diz que Wellington não vai aceitar dissidências na base

“Se não tiver [unido], o governador vai perceber e vai fazer suas devidas substituições", disparou a vice-governadora.

Andressa Martins
Teresina
Germana Chaves
Teresina
07/05/2019 17h12 - atualizado 17h18

Nesta terça-feira (07), o governador Wellington Dias teve a primeira reunião com o novo secretariado. O encontro aconteceu no auditório da Secretaria Estadual de Cultura, no Centro de Teresina. A vice-governadora, Regina Sousa, conversou com a imprensa antes do início da reunião e falou sobre as insatisfações do Progressistas, PDT e até do próprio PT, por parte do deputado Assis Carvalho, após a divisão dos cargos.

O Progressistas de Ciro Nogueira reclamou da escolha de Sádia Castro, irmã de Margarete Coelho, para a secretaria Estadual do Meio Ambiente, o PDT queria ocupar outra pasta, além da Secretaria de Turismo, mas acabou ficando só com a Setur mesmo, já Assis Carvalho queria indicar o nome para a secretaria de Saúde, que ficou na cota pessoal do governador.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Regina SousaRegina Sousa

Questionada se pode haver dissidências por conta das insatisfações, Regina disse que isso não pode acontecer dentro do governo, mas que caso haja, o “caminho natural” é a saída dos insatisfeitos da base aliada. Para a petista, é natural que no início do governo tenha insatisfação de alguns grupos, mas ela entende que isso não pode gerar atrito dentro da base.

“Uma dissidência dentro do governo não pode acontecer. Espero que não aconteça, mas é o caminho natural das coisas [saída do governo]. O governo não é eterno, começa com uma equipe e pode ir mudando à medida que sentir necessidade”, afirmou Regina.

Substituições

Regina reiterou que o grupo precisa estar unido e que caso contrário, Wellington Dias (PT) poderá fazer substituições na equipe. A petista disse que “agora não é tempo de questionar, é tempo de trabalhar”.

“Se não tiver [unido], o governador vai perceber e vai fazer suas devidas substituições. O que tinha que acontecer, já aconteceu. Agora todo mundo que foi nomeado tem que executar quem está no plano de governo”, concluiu.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Wellington Dias realiza primeira reunião com novo secretariado

Mainha diz que foi rejeitado pelo governador Wellington Dias

Júlio Arcoverde diz que Wellington Dias está devendo cargo para PP