Política

Ricardo Lewandowski vota pela soltura do ex-presidente Lula

O ministro afirmou que, independentemente do vazamento de conversas do ex-juiz Sérgio Moro, a análise do habeas corpus não deve ser adiada.

Por  Estadão Conteúdo
25/06/2019 19h10 - atualizado 22h07

O ministro Ricardo Lewandowski votou a favor da liberdade provisória do ex-presidente Lula. Agora, 2 a 1 pela liberdade de Lula.

O ministro afirmou que, independentemente do vazamento de conversas do ex-juiz Sérgio Moro, a análise do habeas corpus não deve ser adiada. Caso o julgamento não ocorra, porém, ele votou para que seja concedida a liberdade a Lula, como propôs Gilmar Mendes.

  • Foto: Fátima Meira/Futura Press/Estadão ConteúdoRicardo Lewandowski Ricardo Lewandowski

A Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu analisar dois processos que podem colocar em liberdade o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), preso e condenado no âmbito da Operação Lava Jato desde abril de 2018.

No primeiro, a Segunda Turma negou por 4 votos a 1 um habeas corpus contra a condenação de Lula no caso do triplex do Guarujá no Superior Tribunal de Justiça (STJ).

Agora, os magistrados discutem a possibilidade de Lula sair da prisão e aguardar em liberdade até a conclusão do julgamento em que o petista acusa o ex-juiz federal Sergio Moro de agir com “parcialidade” ao condená-lo no caso do tríplex do Guarujá.

Mais conteúdo sobre: