Brasil

Richthofen e Anna Jatobá vão passar fim de ano fora da prisão

As detentas Suzane von Richthofen e Anna Carolina Jatobá estão entre os 30 mil presos que estão no regime semiaberto em São Paulo e vão sair temporariamente para passar Natal e Ano Novo.

Andressa Martins
Teresina
18/12/2017 18h52 - atualizado 07/06/2019 14h16

As detentas Suzane von Richthofen e Anna Carolina Jatobá estão entre os 30 mil presos com regime semiaberto em São Paulo e vão sair temporariamente para passar Natal e Ano Novo. O número representa 13,2% dos presos mantidos sob custódia do Estado.

A SAP informou que os beneficiários da “saidinha” não serão monitorados por tornozeleira eletrônica e sim pelas forças de segurança do Estado. Essa é a primeira vez que os presos estão saindo para as festas de fim de ano sem o auxílio do monitoramento.

Em agosto, o governo do estado cancelou um contrato com a empresa que fornecia o monitoramento eletrônico e a situação ainda não foi resolvida. Essa é a primeira vez em sete anos que isso acontece.

Ana Carolina Jatobá

O casal Anna Carolina Jatobá e Alexandre Nardoni foi condenado pelo assassinato pela filha de Nardoni. O crime aconteceu em março de 2008, mas a condenação se deu em 2009. A garota foi jogada do sexto andar do prédio onde o pai e a madrasta moravam.

A detenta conseguiu, em agosto deste ano, a transferência do regime fechado para o semiaberto e pode visitar a família em cinco datas no ano.

Suzane von Richthofen

Em outubro de 2002, Suzane matou os pais com ajuda do então namorado e irmão dele e foi condenada a 39 anos de prisão. A detenta já tem esse direito a mais tempo e foi acusada de fornecer endereço falso na saída do Dia das Mães, mas a juíza Sueli Zeraik acreditou que Suzane não agiu de má fé.