Política

Robert critica secretariado de Wellington: "república familiar"

Robert fez alusão também ao programa ‘Minha Casa, Minha Vida’ e disse que o novo programa do governo seria o “Minha Família, Minha Vida”.

Andressa Martins
Teresina
11/05/2019 15h28 - atualizado 17h14

O ex-deputado estadual Robert Rios Magalhães (DEM) teceu duras críticas à escolha dos nomes que vão compor o secretariado do quarto mandato do governador Wellington Dias (PT).

Em entrevista ao GP1, na manhã desta sexta-feira (10), Robert disse que a distribuição de cargos do governo poderia ser comparado ao período colonial, quando o país foi dividido em capitanias hereditárias.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Deputado Robert RiosDeputado Robert Rios

“O Wellington estabeleceu no Piauí uma república familiar. Ele repetiu o governo colonial de Dom João III, que repartiu o Brasil em capitanias hereditárias e deu para sua corte. Foi por isso que todas as capitanias fracassaram, porque não foram escolhidas pela capacidade”, disparou.

“Minha Família, Minha Vida”

Robert fez alusão também ao programa ‘Minha Casa, Minha Vida’ e disse que o novo programa do governo seria o “Minha Família, Minha Vida”.

“O Marcelo Castro colocou o filho, a Margarete colocou a irmã, o Fábio Xavier colocou o irmão, o Nerinho colocou o sobrinho, o Merlong colocou o irmão, o João Mádison colocou o sobrinho e foram distribuindo entre as famílias”, concluiu.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Wellington Dias afirma que não escolhe secretariado para agradar aliados

Wellington Dias realiza primeira reunião com novo secretariado

Mais conteúdo sobre: