Eleições 2018

Romualdo Sena é lançado como candidato ao Governo do Piauí

Além de Romualdo, foram lançados também os nome de Lafaiete Andrade e José Saraiva como pré-candidatos ao Senado Federal e de Gleyfy Brauly, como pré-candidato a deputado.

Germana Chaves
Teresina
Nayrana Meireles
Teresina
20/07/2018 11h38 - atualizado 14h10

Romunaldo Sena é lançado como candidato ao Governo do Estado

Foi lançada na manhã desta sexta-feira (20), durante a Convenção Estadual do partido DC (Democracia Cristã) do Piauí, a candidatura de Romualdo Sena ao Governo do Estado. O evento foi realizado no Plenarino da Assembleia Legislativa do Piauí (Alepi) e contou com a presença do pré-candidato a Presidência José Maria Eymael. Além de Romualdo, foram lançados também os nomes de Lafaiete Andrade e Joaquim Saraiva como pré-candidatos ao Senado Federal e de Gleyfy Brauly, como pré-candidato a deputado.

Em seu discurso, Romualdo Sena destacou que a Democracia Cristã é o primeiro partido a lançar um candidato a governador em 2018. "A Democracia Cristã sai na frente no Brasil porque é o primeiro a sair em convenção. O Piauí é o primeiro a ter candidatura ao Governo homologada em convenção. Acabei de homologar a minha candidatura a governador, homologada em convenção. Homologamos também o nosso pré-candidato a vice-governador Márcio Santana, dois grandes senadores, o Joaquim Saraiva e o Lafaiete Andrade. Estamos lançando também 15 pré-candidatos a deputados federais e 45 pré-candidatos a deputados estaduais, ou seja, o Piauí sai na frente nas eleições 2018. Nossas ideias e nosso projeto é enxugar a máquina do governo, que hoje consome R$ 1 bilhão com gastos desnecessários e investir na educação, que é a base de tudo, na segurança, que o cidadão não tem hoje, investir também na saúde e gerar emprego e renda, essa vai ser minha bandeira", frisou o candidato ao governo do Estado.

De acordo com o pré-candidato à Presidência da República, José Maria Eymael, o próximo a chefe do executivo do Brasil deve fazer com que o país se torne respeitado em todo o mundo. "O próximo presidente da república tem que ter uma obsessão para transformar o Brasil em um país potência, em um país respeitado no mundo, um país que cresça, um país com rendimento para sustentar uma educação de qualidade, saúde de qualidade, moradia, lazer, segurança. Não é um compromisso, é uma obsessão, o próximo presidente tem que se consumir nessa tarefa, não aceitar nada que não seja um país respeitado pelo mundo. Essa é a proposta central de como governar o país com competência, honra e caráter", disse Eymael.

Candidatos ao Senado

Para o pré-candidato ao Senado pela DC, Lafaiete Andrade, o essa é a hora de retribuir a sociedade tudo o que ele recebeu por meio da educação. "As minhas expectativas são as melhores possíveis, porque eu só posso esperar coisas boas se durante toda a minha vida eu sempre procurei fazer o bem sem olhar a quem. Eu nunca fiz mal a ninguém e me preparei, me preparei estudando em escolas e faculdades públicas. Primeiro me formei em agronomia no Ceará e depois em direito no Piauí em universidades federais e quero agora nesse instante da minha vida reverter a sociedade aquilo que eu recebi que foi a educação. Então eu estou aqui me prontificando, oferecendo o meu humilde nome a apreciação da população. Não quero servir-me da política. Quero servir", afirmou.

Joaquim Saraiva, também pré-candidato ao Senado Federal pela sigla afirmou que o seu objetivo ao chegar em Brasília será lutar pelo desenvolvimento do Piauí. "Eu quero representar meu estado, não quero ser uma figura decorativa no Senador Federal. Eu quero ir lá para brigar pelo desenvolvimento econômico do estado do Piauí como nosso candidato a Governador Romualdo Sena, que quer atrair os investidores para cá dando incentivo fiscal", disse.

O pré-candidato listou ainda alguns de seus projetos futuros, caso seja eleito senador. "Eu como senador tenho um grande desejo e quero ver ser construída uma linha de ferro de Cristalândia a Parnaíba, que dessa maneira nós vamos ter como escoar a grande produção agrícola do Sul do Piauí para parte da Bahia. Nós com uma linha de ferro dessa vamos ter como concluir o Porto de Luís Correia e depois brigar para que seja construído o Terminal de Petróleo na cidade de Floriano e outro na cidade de Bom Jesus porque isso vai baratear o combustível. Também vamos pedir para a Petrobras fazer em Teresina uma refinaria de Petróleo. Já temos a transposição pela via ferroviária e tendo o porto vai ficar tudo mais facilitado para nós do Piauí. É o início para o Piauí ser um grande estado, do Piauí ser o estado que todos sonhamos, gerando emprego, mais justiça social e mais distribuição de renda", ressaltou.

Segundo ele, a população quer alguém que possa representar o Piauí com grandeza. "O povo quer alguém que possa representar o Piauí, que não sirva de chacota a nível nacional de mensageiros e de petroleiros. Então nós fazemos o diferente, eles foram fortes porque o povo os fez fortes e o povo não aguenta mais. Não é à toa que 72% da população não tem candidato a senador e os figurões são os mesmos, ou seja, 72% da população está dizendo que não querem mais peças figurativas no Senado Federal, querem alguém que possa representar o nosso estado com grandeza", finalizou.

Pré-candidatos a deputado

Segundo o partido, devem ser lançados pelo menos 15 pré-candidatos a deputados federais e 45 pré-candidatos a deputados estaduais, no entando, a DC ainda não informou a lista completa de quem vai disputar.

O cantor Gleyfy Brauly ainda não dediciu se vai disputar a Câmara Federal ou uma vaga na Alepi, mas garantiu que vai lutar para melhorias na saúde, educação e cultura. "Eu não esperava ficar famoso e conseguir o que eu estou conseguindo de ser deputado. Na hora lá eu vou decidir se é federal ou estadual. Podem esperar, meus eleitores. Que com fé em Deus mostrar meu trabalho, na saúde, na educação que a gente precisa e na música também, que eu sou cantor e tem ginásios fechados e eu quero projeto para colocar violões para meus alunos estudarem", disse Gleyfy.