São Paulo - SP

São Paulo diz que futuro de goleiro Jean será definido após as férias

De acordo com o São Paulo, “vestir a camisa desta instituição representa vestir também valores dos quais jamais abrirá mão”.

Jonas Carvalho
Teresina
19/12/2019 09h46 - atualizado 09h48

A equipe do São Paulo Futebol Clube se pronunciou acerca do caso de agressão do goleiro Jean Paulo, acusado de agredir a esposa Milena Benfica. Em nota pública divulgada à imprensa na noite dessa quarta-feira (18), o clube paulista revelou que tomará as medidas cabíveis ao caso após o fim do período de férias.

Jean foi preso pelo Escritório Policial do Condado de Orange, Flórida, nos Estados Unidos. De acordo com a polícia local, o arqueiro tricolor passava férias no país junto à família – a mulher e duas filhas – quando o fato aconteceu.

  • Foto: DivulgaçãoJean Paulo, goleiro do São PauloJean Paulo, goleiro do São Paulo

Em vídeo publicado nas redes sociais, Milena Benfica denunciava o caso logo após o ocorrido. Na gravação, a mulher do goleiro aparece com hematomas e o rosto inchado. De acordo com o São Paulo, “vestir a camisa desta instituição representa vestir também valores dos quais jamais abrirá mão”.

Confira a nota na íntegra:

O São Paulo comunica que tomou uma decisão sobre o futuro do atleta Jean Paulo Fernandes Filho após averiguar detalhes do episódio ocorrido na data de hoje. Por questões legais que impedem qualquer iniciativa durante o período de férias, vigente neste momento, o clube tomará as medidas cabíveis tão logo esta etapa se encerre.

O São Paulo reforça que vestir a camisa desta instituição representa vestir também valores dos quais jamais abrirá mão. O jogador de futebol é exemplo para a sociedade - forma opinião e influencia comportamento - e por isso tem de ter consciência daquilo que representa pelo que faz não só dentro, mas também fora de campo, e consequentemente da responsabilidade que carrega.

O São Paulo não tolera e não admite episódios como os que foram noticiados hoje, de violência contra a mulher.

Quanto ao outro caso noticiado, referente ao atleta que foi fotografado vestindo uma camisa de outra instituição, o São Paulo lamenta, mas pede que não seja assunto para hoje. Os episódios não se equiparam, têm grandezas e gravidades completamente diferentes e não devem ser objetos de discussões simultâneas. O caso sobre o qual se trata aqui faz referência aos mais importantes valores da vida humana em sociedade, enquanto o outro, perto disso, é um detalhe que aborrece a instituição, mas que será tratado internamente.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Mulher de goleiro do São Paulo acusa marido de agressão

Goleiro do São Paulo é preso nos EUA acusado de agredir a mulher

Mais conteúdo sobre: