Política

Senador Cid Gomes é baleado ao tentar furar bloqueio da PM no Ceará

Senador dirigia um trator quando foi alvo de um tiro. Ele está sendo atendido em hospital da região.

Por  Estadão Conteúdo
19/02/2020 18h12 - atualizado 20/02/2020 12h24

O senador licenciado Cid Gomes (PDT), de 56 anos, foi atingido por dois disparos de arma de fogo na cidade de Sobral, no interior do Ceará, na tarde desta quarta-feira, 19.

Um vídeo mostra o momento em que Gomes, dirigindo um trator, avança sobre um portão de um quartel da Polícia Militar; do outro lado estavam pessoas mascaradas, de onde vem os disparos. Ele foi socorrido para um hospital da cidade e passa por atendimento médico. Ciro Gomes, irmão de Cid, disse que não há risco de morte.

A tensão do governo do Estado com a categoria dos policiais começou diante de uma demanda por reajuste salarial. O governador do Ceará, Camilo Santana (PT) anunciou nesta quarta ter solicitado ao governo Jair Bolsonaro o apoio de tropas para reforçar a segurança no Estado, após quatro batalhões da Polícia Militar serem atacados. Os ataques foram feitos por pessoas encapuzadas, mas há suspeita de que os responsáveis sejam policiais.

  • Foto: Reprodução/FacebookCid GomesCid Gomes

Por volta das 15h15, o senador, que é ex-governador do Ceará e ex-ministro da Educação, publicou um vídeo em seu perfil no Twitter, criticando os protestos feitos por policiais em Sobral. “Meus irmãos sobralenses, eu estou chocado ao ver cenas de quem deveria dar segurança para o povo e está promovendo a insegurança, a desordem. Eu não consigo me conformar com isso”, disse Cid.

Em seguida, o político pede que eleitores o recebam no aeroporto da cidade. “Estou saindo agora para Sobral, que é a minha terra, onde eu estou vendo cenas deploráveis e quero pedir a cada irmão e irmã sobralense do bem, que não se conforma, que está indignado com essa situação, para me esperar no aeroporto. Eu estarei chegando às 16h e vamos definir, coletivamente uma estratégia para dar paz à cidade de Sobral”, encerra.

A assessoria do senador informou que ele "passa por estabilização no Hospital do Coração de Sobral e será transferido para a Santa Casa de Misericórdia de Sobral". No Twitter, Ciro Gomes disse que o irmão foi atingido por dois tiros de arma de fogo, que teriam sido disparados por "policiais militares amotinados e mascarados". "Até aqui as informações médicas são de que as balas não atingiram órgãos vitais apesar de terem mirado seu peito esquerdo", escreveu.

"Novos exames estão sendo feitos mas a palavra aos familiares e amigos é de que Cid não corre risco de morte. Espero serenamente, embora cheio de revolta, que as autoridades responsáveis apresentem prontamente os marginais que tentaram este homicídio bárbaro às penas da lei", completou.

Mais conteúdo sobre: