Teresina - PI

Sesapi vai multar quem descumprir isolamento; valor chega a R$ 17 mil

A diretora de Vigilância Sanitária, Tatiana Chaves, afirmou que a medida será a última sanção a ser tomada pelos órgãos em caso de descumprimento das recomendações.

Brunno Suênio
Teresina
Andressa Martins
Teresina
07/04/2020 13h55 - atualizado 14h31

O secretário de Saúde do Piauí, Florentino Neto, e a diretora de Vigilância Sanitária, Tatiana Chaves, assinaram no final da manhã desta terça-feira (07) uma portaria que estabelece medidas mais duras às pessoas e empresas que não atenderem à medida de isolamento social como forma de combater a disseminação do novo coronavírus. A partir de agora, quem desobedecer ao isolamento será multado em valores que variam de R$ 500,00 a R$ 5.000,00 para o cidadão comum e entre R$ 5.000,00 e R$ 17.650,00 para empresas. A multa, conforme o documento, será aplicada, cumulativamente, por cada ato e por cada dia de descumprimento.

Em entrevista ao GP1, nesta terça-feira (07), a diretora de Vigilância Sanitária afirmou que a medida será a última sanção a ser tomada pelos órgãos em caso de descumprimento das recomendações já expressas em decretos e ratificadas na portaria, que será publicada no Diário Oficial do Estado (DOE). A ação contará com o apoio das vigilâncias sanitárias municipais, Polícia Militar do Piauí e Polícia Rodoviária Federal (PRF).

"Estamos tendo muita dificuldade para que haja o cumprimento desse isolamento, então para garantir que as pessoas vão cumprir, como última alternativa, porque o governo não queria ter uma medida dessa, a gente está colocando essa portaria que ela define uma infração sanitária, tanto para o cidadão que está sendo considerada uma infração leve pela situação de ser um cidadão, de R$ 500 a R$ 5 mil e para as empresas, a partir de R$ 5 mil", explicou.

Ela deixou claro que a situação nas divisas do estado do Piauí é preocupante e por esse motivo a portaria se fez necessária. "Estão chegando muitos ônibus de fora, então para-se o ônibus, faz as orientações, caso tenha algum viajante com sinais e sintomas é preenchida essa ficha de isolamento e é encaminhado para a atenção básica para que possam ser tomadas as primeiras medidas de assistência para que a vigilância possa retornar para fazer o monitoramento desse cidadão onde ele tiver", continuou.

Última alternativa

Tatiana Chaves destacou ainda que a medida é uma última alternativa para pedir que as pessoas cumpram o decreto estadual e fiquem em casa. "Na verdade essas medidas são última alternativa de clamor das autoridades sanitárias, pedindo para as pessoas se manterem em casa, porque não tem mais o que a gente fazer para as pessoas se concretizarem que precisa ter realmente esse momento de isolamento para a gente conseguir controlar o vírus no estado", finalizou.

Veja portaria na íntegra

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Wellington Dias prorroga decretos e quarentena vai até 30 de abril

Wellington Dias faz novo apelo para que piauienses fiquem em casa

Prefeito Firmino Filho pede que pessoas não viagem na Semana Santa