Teresina - PI

Sílvio Mendes anuncia serviço de atenção à saúde da mulher

“Todas as necessidades das mulheres, as principais, serão contempladas e concentradas no Lineu Araújo", disse o presidente.

CARLOS GAETH
08/03/2017 16h09 - atualizado 16h10

O presidente da Fundação Municipal de Saúde, Sílvio Mendes, anunciou nesta quarta-feira (08), a criação de um serviço de atenção à saúde da mulher, que será instalado no hospital Lineu Araújo. Segundo o presidente, a iniciativa foi dos próprios ginecologistas.

“Nós fomos procurados pelos ginecologistas que trabalham na Prefeitura de Teresina, quase todos do Lineu Araújo, que vieram com uma proposta que deu muita alegria pra gente, de criar um serviço de atenção à saúde da mulher concentrado no Lineu Araújo. Eu levei a proposta ao prefeito e o Firmino autorizou que fosse feito”, contou Sílvio.

  • Foto: Carlos Gaeth/GP1Sílvio MendesSílvio Mendes

O presidente da fundação explicou como será feito o atendimento e os serviços que serão ofertados: “Todas as necessidades das mulheres, as principais, serão contempladas e concentradas no Lineu Araújo. Vai cuidar das mulheres mais idosas, que é preciso ter vários profissionais, uma equipe multiprofissional para fazer esse atendimento, vai fazer principalmente a prevenção do câncer de mama, porque tem muitas mulheres sem o diagnóstico precoce, que faz toda a diferença e o que garante a cura. Nós vamos adquirir mamógrafos, já tem um e vamos adquirir mais dois, a esterilidade conjugal da mulher que não consegue ter filho, inclusive, com a possibilidade de fazer inseminação artificial, que é um procedimento caro e inacessível para muitas pessoas”, explicou.

“É uma expansão de um serviço necessário e que vai, num lugar adequado pra isso, atender uma população que estava sem essa oportunidade de ser atendida. Estamos iniciando adequação do espaço físico, os arquitetos da fundação já estão trabalhando com os próprios ginecologistas, nós vamos criar serviços que hoje não existem”, afirmou.

Ainda de acordo com Sílvio Mendes, o serviço será entregue ainda neste semestre.

Corte do adicional de insalubridade

O presidente da fundação também falou sobre a reclamação dos servidores que tiveram o adicional de insalubridade retirado dos contracheques.

  • Foto: Carlos Gaeth/GP1Presidente da Fundação Municipal de Saúde, Sílvio MendesPresidente da Fundação Municipal de Saúde, Sílvio Mendes

“É preciso ter muito cuidado na questão dos direitos e deveres. O setor de medicina do trabalho, pessoal que cuida da relação e gestão dos recursos humanos, identificou alguns servidores, não são muitos, que não têm direito, de acordo com a lei, de receber insalubridade”, explicou.

Sílvio Mendes contou ainda que teve uma reunião com representantes dos servidores: “Recebemos todos eles antes de ontem, cada liderança de cada segmento de servidores, como sempre fizemos. Eles reclamaram que não tinham visto os laudos, eu pedi que fossem entregues a todos eles os laudos dos médicos do trabalho, que de acordo com as regras legais identifiquem quem deve e quem não deve receber essa insalubridade, uns a mais, outros a menos e outros que não têm direito. Ora, quem tem direito continua e quem não tem direito para”, relatou o Sílvio, que completou. “Para minha surpresa eu vi uma convocação para uma assembleia hoje já contando para uma greve por tempo determinado, eu espero que isso não aconteça até porque são serviços essenciais à população”, finalizou.