Mundo

Sobe para 35 número de mortes em terremoto na Turquia

Como a temperatura da noite caiu para -5ºC, equipes de emergência montaram mais de 9.500 tendas.

Por  Estadão Conteúdo
26/01/2020 09h07

Ao menos 35 pessoas morreram e 1.607 ficaram feridas no forte terremoto de magnitude 6,8 que atingiu as províncias de Elazig e Malatya no leste da Turquia na sexta-feira, 24, de acordo com um novo balanço. Até o momento, 45 pessoas foram retiradas com vida dos escombros, disse o presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, em entrevista neste domingo.

Como a temperatura da noite caiu para -5ºC, equipes de emergência montaram mais de 9.500 tendas para residentes deslocados e distribuiu 17.000 refeições quentes.

Quase 680 tremores secundários abalaram a região, com mais de 3 500 especialistas agindo no trabalho de resgate de sobreviventes Um terremoto de magnitude 4,3 atingiu também a província vizinha de Malatya neste domingo, segundo a agência presidencial de emergência e catástrofe (AFAD).

Segundo a agência, 76 edifícios foram destruídos e mais de 1.000 danificados no

Tremor. Drones aéreos não tripulados estavam sendo usados para inspecionar bairros danificados e coordenar os esforços de resgate.

O ministro do Interior, Suleyman Soylu, prometeu ajuda financeira às vítimas dos terremotos. O presidente visitou a zona do desastre no sábado para inspecionar a operação de resgate, encontrou com pessoas feridas no hospital e participou de funeral de mãe e filho.

Erdogan também condenou o que chamou de "campanha de difamação" nas mídias sociais por aqueles que questionam os preparativos do governo turco para terremotos. Um promotor em Ancara abriu uma investigação sobre postagens de mídia social sobre o terremoto de sexta-feira.

Mais conteúdo sobre: