Timon - MA

Suspeita de ter jogado o próprio filho no lixo é presa em Timon

Ana Núbia foi presa em flagrante por ocultação de cadáver e deve responder por infanticídio ou por homicídio doloso.

Thais Souza
Teresina
19/07/2017 08h53 - atualizado 11h30

Ana Núbia Almeida da Silva, de 40 anos, foi presa na tarde dessa terça-feira (18), no bairro Pedro Patrício, em Timon, por volta das 15h, por ser a principal suspeita de ter matado o próprio filho, logo após o nascimento na última sexta-feira (14). A criança foi encontrada ontem (18) dentro de um lixeiro, em estado de decomposição.

Em entrevista ao GP1, o delegado Humaitan, da Delegacia Regional de Timon, informou que foi constatado que o menino nasceu vivo. “Não era um feto, e sim, uma criança. Como a criança não morreu no dia que ela foi jogada no lixo, então ela já estava em decomposição. A provável causa foi asfixia, porque ela [Ana Núbia] contou que teria dado a luz quando estava tomando banho e enrolou a criança na toalha, e deixou no banheiro, por dois dias”, disse o delegado.

  • Foto: Divulgação/ PolíciaCivilAna NúbiaAna Núbia

Conforme o delegado, Ana Núbia não era inexperiente em relação a filhos, pois ela tem três. Inclusive, um de 20 anos. Ao ser interrogada pelo delegado, a suspeita revelou que não estava preparada para ser mãe naquele momento, então a polícia acredita que houve um infanticídio. “Agora, se ela não estiver no estado puerperal, com depressão pós-parto, ela vai responder por homicídio doloso (quando tem intenção de matar). Ocultação de cadáver ela já está respondendo. Ela, agora, está no presídio”, informou.

Investigação

Segundo o delegado Humaitan, as diligências iniciaram nas mediações de onde foi encontrado o corpo da criança. A polícia teve acesso as imagens das câmeras de segurança dos estabelecimentos existentes na Avenida Tiuba, em Timon, local onde foi encontrada a criança. Através disso, conseguiram localizar a residência da suspeita.

“Ela mentiu no começo, disse que não estava grávida. Vimos um receituário no interior da sala da casa dela, e ela disse que era um mioma que tinha estourado e que ela havia dado entrada no hospital. Resolvemos conduzi-la até o IML e lá foi feito um exame clínico. Foi constatado que ela havia dado a luz recentemente. Ao mesmo tempo, fomos ao hospital, onde ela disse que foi atendida por conta do bioma estourado, e lá foi constatado que o procedimento que ela foi submetida foi uma curetagem. Ela começou a ser interrogada pela equipe médica, com isso ela ficou nervosa e fugiu do hospital”, finalizou.

Logo em seguida, ela foi localizada na própria residência e foi presa em flagrante.