Boqueirão do Piauí - PI

TCE vai julgar a prestação de contas do prefeito Solteiro

Em sua defesa, o prefeito afirmou que as irregularidades encontradas não são capazes de reprovarem as contas e apresentou documentação com o objetivo de sanar essas falhas.

Bárbara Rodrigues
Teresina
30/08/2018 14h28 - atualizado 14h28

O Tribunal de Contas do Estado do Piauí (TCE-PI) vai julgar na próxima quarta-feira (4) a prestação de contas do prefeito de Boqueirão do Piauí, Valdemir Alves da Silva, mais conhecido como “Solteiro”.

No julgamento serão analisadas irregularidades relacionadas a falhas na elaboração de demonstrativos contábeis, Portal da Transparência apresentando falhas, atraso no cadastramento e finalização de procedimentos licitatórios, falha na apresnetação de dados no sistema Sagres Contábil, pagamento de juros e multas, entre outras coisas.

  • Foto: Marcelo Cardoso/GP1Solteiro, Prefeito de Boqueirão do Piauí  Solteiro, Prefeito de Boqueirão do Piauí

Em sua defesa, o prefeito afirmou que as irregularidades encontradas não são capazes de reprovarem as contas e apresentou documentação com o objetivo de sanar essas falhas.

“Apesar das supostas falhas/irregularidades apontadas não foi detectada ocorrência de nenhuma irregularidade, sendo demonstrado com a documentação acostada a esta defesa, de todos os pontos tidos como falhos pela DFAM [Diretoria de Fiscalização da Administração Municipal]”, disse o prefeito em sua defesa.

O Ministério Público de Contas, por meio do procurador José Araújo Pinheiro Júnior, apresentou parecer se manifestando pela reprovação das contas de gestão da prefeitura de Boqueirão do Piauí e para a provação com ressalvas das de governo, além da aplicação de multa de R$ 15.000 UFR-PI ao prefeito e o ressarcimento aos cofres públicos de R$ 16.978,66 mil devido ao pagamento de juros e multas referente ao recolhimento do INSS e da Declaração de Débitos e Créditos Tributários Federais.