São Francisco do Piauí - PI

TCE vai julgar denúncia de nepotismo contra prefeito Antônio de Lú

A denúncia anônima informava a nomeação de duas noras do prefeito. O conselheiro Delano Carneiro é o relator.

Bárbara Rodrigues
Teresina
21/09/2018 06h13 - atualizado 07h08

O Tribunal de Contas do Estado do Piauí (TCE-PI) vai julgar na próxima terça-feira (25) uma denúncia de nepotismo contra o prefeito de São Francisco do Piauí, Antônio Martins de Carvalho, mais conhecido como Antônio de Lú. O conselheiro Delano Carneiro é o relator.

A denúncia anônima informava a nomeação de duas noras do prefeito, Viridiana Miranda Negreiros no cargo em Comissão de Coordenadora de Vigilância Sanitária e Epidemiológica, e Ingrid de Sousa Martins como dentista, mediante contratação precária, sem a realização de concurso público.

  • Foto: Facebook/Antonio de LúAntonio de LúAntonio de Lú

Em sua defesa, o prefeito afirmou que Veridiana Miranda Negreiros foi nomeada para o cargo comissionado, mas que a mesma não é sua nora e nem possui qualquer grau de parentesco nem com ele, nem com o vice-prefeito ou mesmo qualquer secretário municipal. Alegou que ela foi nomeada por ser profissional e ter experiência no setor. Ele afirmou que caberia ao denunciante provar suas alegações e que não existe nos autos nenhuma prova da existência de qualquer grau de parentesco ele e a servidora.

Quanto ao parentesco com a Ingrid de Sousa Martins, o prefeito Antônio de Lú alegou que na época da sua contratação, a dentista não era sua nora e também não possuía nenhum grau de parentesco com ninguém da administração.

O Ministério Público de Contas, por meio da procuradora Raïssa Maria Rezende, se manifestou pela procedência da denúncia em relação a contratação de Ingrid. “Este Ministério Público de Contas, diante da documentação apresentada, constata que constitui nepotismo a prática realizada pelo Prefeito Municipal ao proceder a nomeação de sua nora para exercer o cargo de dentista, no âmbito da administração municipal”, afirmou a procuradora.

Outro lado

O prefeito não foi localizado pelo GP1.