Teresina - PI

Teresinha Medeiros diz que retirou nome para disputa de diretório

Na última quinta-feira (6) os membros do PSL realizaram uma reunião para escolher o nome que irá comandar o Diretório de Teresina. Teresinha já foi presidente da legenda, mas foi retirada do cargo.

Bárbara Rodrigues
Teresina
Germana Chaves
Teresina
Jonas Carvalho
Teresina
10/06/2019 20h18 - atualizado 20h33

A vereadora Teresinha Medeiros disse nesta segunda-feira (10) que vai apoiar a escolha do capitão Anderson Alves Pereira para a presidência do Diretório do PSL em Teresina e que retirou o seu nome da disputa porque a sua prioridade é a reeleição. Ela ainda disse que saiu antes da votação para a escolha do nome, porque a votação demorou para acontecer.

Na última quinta-feira (6) os membros do PSL realizaram uma reunião para escolher o nome que irá comandar o Diretório de Teresina. Teresinha já foi presidente da legenda, mas foi retirada do cargo.

  • Foto: Helio Alef/GP1Teresinha MedeirosTeresinha Medeiros

Questionada se gostou da escolha o nome do capitão Anderson para o cargo, ela disse que seguirá apoiando a escolha da legenda e que quando os vereadores estiveram no comando do partido em Teresina o resultado não foi tão positivo.

“Não é questão de gostar ou deixar de gostar. Nós fomos eleitos, eu, o vereador Luís André, o vereador Ricardo Bandeira, dentro do PSL e estivemos sempre nas trincheiras do PSL. Porém, no comando, nós vereadores infelizmente não tivemos uma participação efetiva”, afirmou.

Ela disse que desistiu de disputar novamente a presidência, por entender que essa não era a sua prioridade e durante a reunião realizada na última quinta-feira, decidiu retirar o seu nome. Ela ainda cita o fato da demora na votação.

“Eu cheguei lá [na reunião] 15h da tarde, a reunião foi às 16h. A princípio, foi tratado as questões partidárias das contas. Já estava a noite, eu tinha perdido um compromisso no final da tarde, outro no início da noite e aí ficaram os dois candidatos e a votação nem era naquele dia. Então, quando eu percebi que já estava tarde, eu pensei na questão das minhas prioridades. A minha prioridade é a reeleição, a minha prioridade é o Brasil e todo o trabalho que eu faço aqui na Câmara Municipal de Teresina. Venho para uma campanha de reeleição que não será fácil para mim e nem para ninguém. Então, eu resolvi pedir licença e dizer que retirassem o meu nome da disputa porque eu já estava atrasada, mas que tinham o meu apoio e que dali para frente eu estaria à disposição do partido, mas que o meu nome não estaria mais à disposição [para a votação]”, explicou a vereadora.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

“PSL não é feito só por vereadores”, diz Luís André sobre Teresinha

Luís André confirma Capitão Anderson no comando do PSL de Teresina

Mais conteúdo sobre: