Política

Themístocles diz que pontapé foi dado para reaproximação com Ciro

"Foi uma boa conversa, falamos de questões de interesse do Estado como a estrada de Altos a Teresina e de Teresina a Demerval Lobão, além claro, da nossa BR 222 e de uma aproximação política", disse.

Germana Chaves
Teresina
Andressa Martins
Teresina
17/06/2019 11h08 - atualizado 12h05

O presidente da Assembleia Legislativa do Piauí, deputado Themístocles Filho (MDB) recebeu em sua residência para uma café da manhã, o senador Ciro Nogueira (PP) e os deputados estaduais João Mádison Nogueira (MDB) e Júlio Arcoverde (PP).

Themístocles conversou com o GP1 e disse que falaram sobre questões de interesse administrativo e quanto a uma possível reaproximação política como sugeriu Ciro, o presidente da Alepi afirmou que o primeiro passo já foi dado.

  • Foto: Divulgação/AscomJoão Mádison, Themístocles Filho, Ciro Nogueira e Júlio ArcoverdeJoão Mádison, Themístocles Filho, Ciro Nogueira e Júlio Arcoverde

"Foi uma boa conversa, falamos de questões de interesse do Estado como a estrada de Altos a Teresina e de Teresina a Demerval Lobão, além claro, da nossa BR 222 e de uma aproximação política. Foi dado o pontapé inicial para isso, mas é algo que vai acontecer naturalmente", disse Themístocles.

Também presente, João Mádison falou do encontro e disse que o objetivo é manter a unidade do grupo em prol do Estado. "Dialogamos sobre a saúde do Estado. Pedimos ajuda ao senador que é muito forte. Pedimos empenho na estrada de Teresina a Altos e de Teresina a Demerval Lobão. Falamos de política, nós somos parceiros, sempre estivemos juntos. A gente quer continuar junto. Falamos de política que é natural", falou Mádison.

Themístocles não quis comentar a declaração do senador Ciro Nogueira, que disse em entrevista nesta segunda (17) que vai agir como uma ponte para reaproxima-lo do prefeito Firmino Filho.

Relação estremecida

A relação de Ciro e Themístocles estremeceu durante as eleições de 2018, quando o emedebista tentava ser candidato a vice-governador de Wellington Dias e o senador defendia a manutenção de Margarete Coelho, então vice-governadora, na chapa do petista. Depois os dois selaram a paz e Ciro passou a apoiar o presidente da Alepi na vaga, mas Regina Sousa foi escolhida como candidata a vice de Wellington.

Os ânimos se acirraram nas eleições da mesa diretora da Alepi, quando Ciro lançou Hélio Isaías (PP) candidato à presidência para disputar com Themístocles. Como tinha maioria expressiva dos deputados a seu favor, Themístocles foi candidato único e teve que acomodar os colegas progressistas na mesa diretora.

NOTÍCIA RELACIONADA

Ciro marca encontro com Themístocles em busca de reaproximação política