Teresina - PI

Tiago Vasconcelos cancela posse no PHS e nega influência local

“Não aconteceu porque o Eduardo não pode vir e enviaria o secretário-geral do partido. Então, resolvi cancelar", disse o ex-vereador.

GERMANA CHAVES
DE TERESINA
31/01/2018 09h51 - atualizado 09h52

A posse da nova Executiva Estadual do PHS no Piauí foi cancelada. O evento que oficializaria o ex-vereador de Teresina Tiago Vasconcelos no comando do partido estava agendado para esta terça-feira (30), o que acabou não acontecendo. Ao GP1 nesta quarta-feira (31), ele esclareceu que o adiamento não foi motivado por problemas com as lideranças locais, mas sim, pela impossibilidade de presença do dirigente nacional da legenda, Eduardo Machado.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Vereador Tiago VasconcelosVereador Tiago Vasconcelos

“Não aconteceu porque o Eduardo não pode vir e enviaria o secretário-geral do partido. Então, resolvi cancelar porque só faria o evento com a presença dele. Ele me ligou e depois enviou um áudio se justificando mais uma vez. Mas, não teve nada a ver com problemas locais”, afirmou Tiago Vasconcelos.

Impasse

Atualmente os membros do PHS piauiense vivem um momento de total desarranjo, isso porque, a maioria não concorda com os desígnios do Diretório Nacional. Eduardo Machado decidiu destituir o secretário de Estado da Mineração, Luís Coelho, que presidia a sigla. No lugar, Machado colocou Vasconcelos.

Para agravar a situação, depois da saída de Coelho a ideia preliminar era repassar a direção a vereadora de Teresina, Cida Santiago, o que não ocorreu. Isso provocou mais um mal-estar, ao ponto da parlamentar admitir saída do partido.