Entretenimento

Time Elana lamenta massacre na Escola Estadual Raul Brasil

O time Elana, como se intitula a torcida da engenheira, também se manifestou após a tragédia ocorrida em Brumadinho, em janeiro deste ano.

Débora Dayllin
Teresina
13/03/2019 18h07 - atualizado 20h29

Os amigos e familiares que estão cuidado das redes sociais da piauiense Elana Valenária enquanto ela está confinada na casa do Big Brother Brasil 19, divulgaram uma nota lamentando o massacre ocorrido nesta quarta-feira (13) na Escola Estadual Raul Brasil em Suzano-SP.

“É muito triste iniciar o dia com essa notícia, lamentamos profundamente o atentado ocorrido na Escola Raul Lopes em Suzano-SP. Manifestamos nosso sentimento e nossa solidariedade aos familiares e amigos das vítimas. Deus proteja essas crianças, precisamos de Paz!”, diz nota.

Os dois atiradores foram identificados como ex-alunos da escola: Luiz Henrique de Castro, 25 anos e Guilherme Taucci Monteiro, 17 anos. Eles se suicidaram após a chegada da polícia no colégio.

O time Elana, como se intitula a torcida da engenheira, também se manifestou após a tragédia ocorrida em Brumadinho, em janeiro deste ano.

Entenda o caso

Os atiradores chegaram em um carro por volta das 9h30 desta quarta-feira (13) na escola. Eles invadiram a escola e atiraram primeiramente em uma funcionária da instituição. Antes de chegarem à escola, Guilherme Taucci atirou no tio Jorge Antônio de Moraes, dono de uma loja de automóveis, e levou um carro. Ele chegou a ser levado a um hospital, mas não resistiu e morreu.

"Eles ingressaram na escola, atiraram na coordenadora pedagógica, atiraram numa outra funcionária. Estava na hora do lanche, eles se dirigiram ao pátio, atiraram em cinco quatro alunos do ensino médio. Nesse horário, só havia alunos do ensino médio, e [os autores do ataque] dirigiram-se ao centro de línguas. Os alunos do centro de línguas se fecharam na sala com a professora e eles [criminosos] se suicidaram no corredor", disse o coronel Marcelo Salles, comandante-geral da PM.

Armas

A polícia encontrou, após o ataque, um arsenal de armas na escola. Foram encontrados um revólver 38, quatro jet luders, que são plástico para recarregamento de arma, uma besta (um tipo de arco e flecha que dispara na horizontal), um arco e flecha tradicional e garrafas que aparentam ser coquetéis molotov e um machado que foi usado por Guilherme.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Atiradores invadem escola, matam oito e se suicidam em Suzano

Câmera de segurança flagra assassinos chegando em escola de Suzano

Secretário de Segurança divulga nomes de vítimas do massacre em Suzano