Economia e Negócios

Trabalhadores nascidos em maio poderão sacar FGTS neste sábado

Até o momento, para os trabalhadores nascidos em janeiro, fevereiro, março e abril, os saques já estão liberados desde o dia 25 de julho deste ano.

Davi Fernandes
Teresina
15/09/2020 17h44 - atualizado 17h45

A partir deste sábado (19), os trabalhadores nascidos em maio poderão sacar o Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS), pago por meio da Caixa Econômica Federal. Os pagamentos são feitos em uma poupança digital da Caixa.

Até o momento, para os trabalhadores nascidos em janeiro, fevereiro, março e abril, os saques já estão liberados desde o dia 25 de julho deste ano.

  • Foto: Marcelo Cardoso/GP1Caixa Econômica Federal TeresinaCaixa Econômica Federal Teresina

Na sequência do calendário elaborado pela Caixa Econômica Federal, os próximos que poderão sacar o dinheiro em espécie, serão os trabalhadores de junho, que já possuem o dinheiro creditado na conta desde o dia 3 de agosto. O saque para eles está previsto para 3 de outubro.

Confira o calendário do saque emergencial

Janeiro: O crédito em conta foi feito no dia 29 de junho, saques liberados desde 25 de julho;

Fevereiro: Crédito em conta no dia 6 de julho, saque pode ser feito no dia 8 de agosto;

Março:O crédito em conta foi feito no dia 13 de julho, saque liberado no dia 22 de agosto;

Abril:Crédito em conta no dia 20 de julho, saque liberado só em 5 de setembro;

Maio: Crédito em conta dia 27 de julho, saque liberado em 19 de setembro;

Junho: Crédito feito conta dia 3 de agosto, mas o saque é só no dia 3 de outubro;

Julho:Crédito dia 10 de agosto, saque dia 17 de outubro;

Agosto: Crédito em conta dia 24 de agosto, saque apenas em 17 de outubro;

Setembro: Crédito em conta dia 31 de agosto, saque 31 de outubro;

Outubro: Crédito dia 8 de setembro, saque dia 31 de outubro;

Novembro: Crédito dia 14 de setembro, saque dia 14 de novembro;

Dezembro: Crédito dia 21 de setembro, saque dia 14 e novembro.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Conselho do FGTS aprova distribuição de R$ 7,5 bilhões a trabalhadores

Caixa Tem fica instável em dia de liberação do FGTS emergencial

Mais conteúdo sobre: