Gilbués - PI

Tribunal de Justiça mantém cassação do prefeito Léo Matos

Com a extinção do mandato de Léo Matos, assume a prefeitura o vice-prefeito Paulo Roberto Nogueira Mascarenhas, mais conhecido como “Maninho”.

Raisa Brito
Chefe de Redação
05/06/2020 08h33 - atualizado 08h44

A 6ª Câmara de Direito Público do Tribunal de Justiça do Piauí finalizou na manhã dessa quinta-feira (04), o julgamento do mérito do agravo de instrumento que determinou liminarmente o retorno do prefeito Leonardo de Morais Matos, o conhecido “Léo Matos”, a Prefeitura de Gilbués.

Por dois votos a um, o Tribunal manteve a decisão do juízo de Primeiro Grau que indeferiu pedido feito em mandado de segurança contra a decisão da presidência da Câmara Municipal que extinguiu o mandato do prefeito, acusado de fazer parte do quadro societário de uma empresa.

  • Foto: Facebook/Léo MatosLéo MatosLéo Matos

O relator do agravo, desembargador Joaquim Dias de Santana Filho votou pelo provimento do recurso, sendo vencido pelos votos dos desembargadores Erivan Lopes e Eulália Maria Pinheiro.

Com a extinção do mandato de Léo Matos, assume a prefeitura o vice-prefeito Paulo Roberto Nogueira Mascarenhas, mais conhecido como “Maninho”.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Tribunal de Justiça vai decidir se mantém prefeito Léo Matos no cargo

Prefeito Leo Matos é intimado a cumprir decisão do TCE