Saúde

Trump diz que é possível ter vacina contra coronavírus em novembro

Em campanha pela reeleição, presidente americano quer vacina para tentar tirar a vantagem de Joe Biden, à frente nas principais pesquisas.

Por  Estadão Conteúdo
06/08/2020 12h32

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse nesta quinta-feira, 6, que é possível que o país tenha uma vacina contra o coronavírus antes da eleição de novembro, uma previsão muito mais otimista do que o cronograma apresentado pelos próprios especialistas em saúde da Casa Branca.

Questionado no programa de rádio Geraldo Rivera sobre quando uma vacina pode estar pronta, Trump disse: “Antes do final do ano, pode ser muito mais cedo.” “Antes de 3 de novembro?”, perguntaram ao presidente.

“Eu acho que em alguns casos, sim, seria possível antes, mas mais ou menos naquela época”, disse Trump. As declarações de Trump, que tentará a reeleição, ocorrem no momento em que ele aparece atrás do candidato democrata Joe Biden nas principais pesquisas.

Cientistas de dentro e de fora das agências do governo, segundo o New York Times, temem que o presidente aumente a pressão para que autoridades sanitárias aprovem uma vacina contra a covid-19 no máximo até outubro. Quanto mais tempo as vacinas levam em testes, mais garantida é sua segurança e eficácia.

Líderes como o russo Vladimir Putin e o chinês Xi Jinping também têm feito pressão para o desenvolvimento de uma vacina o quanto antes. Xi já prometeu tomar qualquer vacina eficaz contra o coronavírus desenvolvida pelo seu país, enquanto Putin planeja uma vacinação em massa em outubro, um prazo otimista demais diante das perspectivas das principais instituições de pesquisa ocidentais, que esperam uma vacina para, no mínimo, no fim de 2020.

Mais conteúdo sobre: