Mundo

Uruguai convoca embaixador para explicar declarações de Bolsonaro

Em entrevista ao Estado, Bolsonaro demonstrou preferência por Luis Lacalle Pou, do Partido Nacional, no segundo contra Daniel Martínez, da Frente Ampla, de centro-esquerda.

Por  Estadão Conteúdo
31/10/2019 15h24

O ministério de Relações Exteriores do Uruguai convocou o embaixador brasileiro em Montevidéu, Antonio Simões, para pedir explicações sobre as declarações do presidente Jair Bolsonaro sobre a eleição no país vizinho.

Em entrevista ao Estado, Bolsonaro demonstrou preferência por Luis Lacalle Pou, do Partido Nacional, no segundo contra Daniel Martínez, da Frente Ampla, de centro-esquerda.

“A chancelaria solicitou explicações sobre as declarações do senhor presidente Jair Bolsonaro ao diário Estado de S. Paulo sobre o processo eleitoral no nosso país”, disse a chancelaria em nota.

Sem mencionar Lacalle Pou nominalmente, Bolsonaro disse preferir uma vitória da oposição. "O Uruguai foi para o segundo turno, tem a situação, que vem da política do Pepe Mujica, e uma oposição que é mais alinhada com nossos pensamentos liberais e econômicos. Esperamos, torcemos que aconteça a eleição de alguém mais ligado ao nosso time, aí teríamos o Uruguai afinado conosco", disse.

"Não tivemos nenhum problema com o Uruguai no tocante à economia com o atual presidente, mas temos de nos preparar sempre para o pior, porque você não pode dizer que foi surpreendido com os fatos", acrescentou o presidente.

Martínez venceu o primeiro turno no domingo, mas Lacalle Pou conseguiu o apoio de dois candidatos - Ernesto Talvi, do Partido Colorado, e Guido Manini, de extrema direita.

Segundo especialistas, a votação obtida pela Frente Ampla no primeiro turno, abaixo da média histórica, é um indicativo de que a coalizão de Lacalle Pou pode sair-se bem sucedida no segundo turno.

Mais conteúdo sobre: