Brasil

Varejo deixa de vender produtos investigados na 'Carne Fraca'

Três grandes grupos de supermercado já comunicaram a recall dessas marcas.

Nayrana Meireles
Teresina
24/03/2017 11h39 - atualizado 11h42

Para blindar os clientes do risco de vender itens contaminados, grandes redes de supermercado retiraram das prateleiras os produtos fabricados pelos frigoríficos interditados pela Polícia Federal (PF), na Operação Carne Fraca.

Por meio de nota, a Carrefour informou que “retirou preventivamente das lojas os produtos das plantas interditadas”. De acordo com informações do Estadão, e empresa frisou que o procedimento se refere às fábricas investigadas e não as marcas.

A rede Walmart também retirou das lojas os produtos suspeitos de contaminação. A empresa afirma em seu comunicado que “suspendeu preventivamente a venda em suas lojas dos produtos oriundos das plantas frigoríficas interditadas na Operação Carne Fraca”. A rede de varejo informou ainda que tinha relação comercial contínua apenas com uma das três empresas que tiveram a produção interrompida.

  • Foto: Divulgação/Lucas Dias/GP1Redes de supermercadosRedes de supermercados

O GPA, dono do Pão de Açúcar, Extra e Assaí, informou, que também suspendeu a compra das três unidades industriais interditadas, duas no Paraná e uma em Goiás. “Recall no Brasil só pode ser determinado pela Anvisa mediante laudos técnicos comprovando contaminação ou problemas sanitários dos produtos. O que não aconteceu ainda - e continuamos aguardando para ver se há alguma orientação dos órgãos nesse sentido”, informou a nota.