Teresina - PI

Veja quanto cada candidato à Prefeitura de Teresina já gastou na campanha

Todos os dados estão disponíveis na plataforma de Divulgação de Candidaturas e Contas Eleitorais do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Andressa Martins
Teresina
Thais Guimarães
Teresina
30/10/2020 21h21 - atualizado 21h29

Em todas as eleições realizadas no Brasil a Justiça Eleitoral estipula um teto de gastos para os candidatos que participam do pleito. Neste ano, ficou determinado aos candidatos a prefeito de Teresina o valor máximo que pode ser usado nos dois turnos. No primeiro turno, cada chapa que disputa a prefeitura poderá gastar até R$ 2.496.880,06 (dois milhões, quatrocentos e noventa e seis mil, oitocentos e oitenta reais e seis centavos).

Estão na disputa os candidatos Dr. Pessoa (MDB), Fábio Abreu (PL), Fábio Novo (PT), Fábio Sérvio (PROS), Gervásio Santos (PSTU), Gessy Fonseca (PSC), Kleber Montezuma (PSDB), Lourdes Melo (PCO), Lucineide Barros (PSOL), Major Diego (Patriota), Mário Rogério (Cidadania), Pedro Laurentino (Unidade Popular) e Simone Pereira (PSD).

O GP1 fez um levantamento junto a plataforma de divulgação de contas do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), com dados atualizados na noite desta sexta-feira (30), e apresenta nesta reportagem o valor que os candidatos já receberam e o quanto cada um já gastou na campanha.

Dr. Pessoa (MDB)

  • Foto: Lucas Dias/GP1Dr. Pessoa Dr. Pessoa

De acordo com a plataforma, o candidato a prefeito pelo MDB, Dr. Pessoa, já recebeu R$ 1.056.210,00 (um milhão e cinquenta e seis mil e duzentos e dez reais), sendo R$ 1.000.000,00 (um milhão de reais) do Diretório Nacional do MDB e R$ 20.000,00 (vinte mil) do Diretório Estadual do PSB, sigla de seu candidato a vice, Robert Rios.

Desse valor recebido, o candidato já gastou R$ 656.917,55 (seiscentos e cinquenta e seis mil e novecentos e dezessete reais e cinquenta e cinco centavos). Com uma produtora para realizar programas de rádio, TV e mídias sociais, Dr. Pessoa gastou R$ 200.000,00 (duzentos mil reais). O candidato gastou também R$ 130.000,00 (cento e trinta mil reais) com confecção de material gráfico para campanha e R$ 72.000.00 (setenta e dois mil reais) com confecção de revistas.

Fábio Abreu (PL)

O candidato do PL recebeu até o momento R$ 1.553.085,85 (um milhão, quinhentos e cinquenta e três mil, oitenta e cinco mil reais e oitenta e cinco centavos), sendo que R$ 1.500.000,00 (um milhão e quinhentos mil reais) foi encaminhado pela direção nacional do Partido Liberal.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Fábio AbreuFábio Abreu

Desse montante, Fábio Abreu já gastou R$ 1.217.077,87 (um milhão, duzentos e dezessete mil, setenta e sete reais e oitenta e sete centavos). A maioria dos gastos do candidato foi com publicidade por materiais impressos, locação de veículos e serviços de consultoria e marketing político.

Fábio Novo (PT)

  • Foto: GP1Fábio NovoFábio Novo

O candidato Fábio Novo (PT) declarou ter recebido R$ 535.086,66 (quinhentos e trinta e cinco mil e oitenta e seis reais e sessenta e seis centavos). Desse total, R$ 491.440,00 (quatrocentos e noventa e um mil e quatrocentos e quarenta reais) foram do Diretório Nacional do Partido dos Trabalhadores.

Novo já gastou mais do que recebeu. Conforme declarado à Justiça Eleitoral, o candidato já gastou R$ 971.888,48 (novecentos e setenta e um mil e oitocentos e oitenta e oito reais e quarenta e oito centavos), sendo R$ 400.000,00 (quatrocentos mil reais) com uma produtora que fez sua propaganda de rádio e TV.

Com santinhos, Novo já desembolsou R$ 203.000,00 (duzentos e três mil reais); R$ 100.000,00 (cem mil reais) com produção de jingles e vinhetas e R$ 100.000,00 (cem mil reais) com combustíveis e lubrificantes. Com adesivos o petista gastou R$ 76.420,00 (setenta e seis mil e quatrocentos e vinte reais).

Fábio Sérvio (PROS)

O candidato do PROS já recebeu R$ 104.550,00, (cento e quatro mil quinhentos e cinquenta e cinquenta reais) sendo R$ 100 mil (cem mil) encaminhados pela direção nacional do seu partido. Segundo o TSE, Fábio Sérvio já utilizou exatos R$ 32.501,20 (trinta e dois mil quinhentos e um reais e vinte centavos) em campanha.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Fábio SérvioFábio Sérvio

Dentre as despesas listadas, o empresário gastou R$ 10 mil com impulsionamento de conteúdo nas redes sociais e R$ 10 mil com prestação de serviços terceirizados.

Gessy Fonseca (PSC)

De acordo com o TSE, a candidata do Partido Social Cristão já usou exatamente R$ 139.332,30 (cento e trinta e nove mil, trezentos e trinta e dois reais e trinta centavos) em sua campanha. Dessas despesas contratadas, a maior parte, exatos R$ 61.500,00 (sessenta e um mil e quinhentos reais), foi investida em materiais gráficos. A candidata também investiu em profissionais de marketing político, assessoria jurídica, fotógrafo profissional, gravação de jingle, serviços administrativos, publicidade e maquiador.

  • Foto: Marcelo Cardoso/GP1Gessy Fonseca Gessy Fonseca

Segundo o TSE, os candidatos à Prefeitura de Teresina poderão gastar no 1º turno o máximo de R$ 2.496.880,06 (dois milhões quatrocentos e noventa e seis mil oitocentos e oitenta reais e seis centavos). Considerando que Gessy Fonseca recebeu R$ 275.800,00 (duzentos e setenta e cinco mil e oitocentos reais) da diretoria nacional do PSC, constata-se que a candidata já utilizou 50,5% do valor recebido pelo seu partido.

Kleber Montezuma (PSDB)

  • Foto: Lucas Dias/GP1Kleber MontezumaKleber Montezuma

O candidato Kleber Montezuma declarou ter recebido R$ 1.475.000,00 (um milhão e quatrocentos e setenta e cinco mil reais), sendo R$ 800.000,00 (oitocentos mil reais) do Diretório Estadual do Progressistas e R$ 625.000,00 (seiscentos e vinte e cinco mil reais) do Diretório Nacional do PSDB. O secretário de Governo Fernando Said doou R$ 30.000,00 (trinta mil reais).

Com a produção de inserções e programas para rádio e TV, Montezuma já gastou R$ 400.000,00 (quatrocentos mil reais). Com cartazes, preguinhas e santinhos o candidato declarou ter gasto R$ 164.460,00 (cento e sessenta e quatro mil e quatrocentos e sessenta reais). Com assessoria jurídica o candidato gastou R$ 50.000,00 (cinquenta mil reais) e R$ 48.080,00 (quarenta e oito mil e oitenta reais) com adesivos.

Lucineide Barros (PSOL)

O TSE informa que a candidata do PSOL recebeu R$ 54.759,30 (cinquenta e quatro mil setecentos e cinquenta e nove reais e trinta centavos), sendo que R$ 44.955,80 (quarenta e quatro mil novecentos e cinquenta e cinco reais e oitenta centavos) foi encaminhado pela direção estadual do Partido Socialismo e Liberdade. O restante é referente a financiamento coletivo e doações de apoiadores.

  • Foto: Marcelo Cardoso/GP1Lucineide Barros Lucineide Barros

Até o momento, Lucineide Barros já gastou R$ 33.497,48 (trinta e três mil quatrocentos e noventa e sete reais e quarenta e oito centavos). Dentre os gastos estão investimentos com produção de programas de rádio, televisão ou vídeo, assessoria jurídica, produção de jingles e vinhetas, dentre outras despesas.

Mário Rogério (Cidadania)

  • Foto: Lucas Dias/GP1Mário RogérioMário Rogério

O candidato já recebeu exatos R$ 109.819,01 (cento e nove mil oitocentos e dezenove reais e um centavo), sendo R$ 58.400,00 (cinquenta e oito mil e quatrocentos reais) encaminhados pela direção municipal do seu partido, o Cidadania. Mário Rogério ainda não prestou informações dos gastos de campanha efetuados até o momento.

Pedro Laurentino (UP)

  • Foto: Lucas Dias/GP1Pedro LaurentinoPedro Laurentino

O candidato da Unidade Popular já recebeu R$ 24.793,20 (vinte e quatro mil setecentos e noventa e três reais e vinte centavos), sendo R$ 3.400,00 (três mil e quatrocentos reais) encaminhados pela direção municipal de seu partido e o restante oriundos de doações. Até o momento, Pedro Laurentino gastou R$ 8.796,00 (oito mil setecentos e noventa e seis reais), a maioria dos gastos com publicidade por materiais impressos e serviços contábeis.

Lourdes Melo (PCO)

  • Foto: Marcelo Cardoso/GP1Lourdes MeloLourdes Melo

Lourdes Melo, que está com a candidatura indeferida, mas que continua em campanha aguardando julgamento de recurso, recebeu R$ 1.000,00 (mil reais) da Direção Nacional do partido, mas ainda não registrou nenhum gasto.

Não declararam

Os candidatos Gervásio Santos (PSTU), Major Diego Melo (Patriota) e Simone Pereira (PSD) ainda não iniciaram a prestação de contas junto à Justiça Eleitoral.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Confira agenda dos candidatos a prefeito de Teresina desta sexta-feira

Prazo para substituição de candidatos termina nesta segunda no Brasil