Teresina - PI

Venâncio Cardoso não descarta deixar o PP após desavença com Ciro

"Minha relação pessoal com os líderes do PP é muito boa, porém, vejo um distanciamento político”, afirmou o vereador.

Germana Chaves
Teresina
25/02/2019 06h11 - atualizado 06h13

O secretário municipal de Desenvolvimento Econômico da Prefeitura de Teresina, o Venâncio Cardoso, não descartou a possibilidade de vir a deixar o Progressistas quando houver a autorização da lei para mudança de partido, a chamada janela partidária. Ele afirmou ao GP1 neste domingo (24), que seu destino será traçado pelo prefeito da Capital Firmino Filho (PSDB).

Apesar de garantir que possui uma boa relação pessoal com os dirigentes do Progressistas, Venâncio admitiu que politicamente as coisas não estão a contento.

“Essa questão de mudança só pode em março do próximo ano. Vamos decidir isso só na janela, mas, estou no FPF, Firmino Partido Filho e se eu sair, irei para o partido que ele sugerir. Minha relação pessoal com os líderes do PP é muito boa, porém, vejo um distanciamento político”, afirmou o vereador.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Vereador Venancio Vereador Venancio

Relação estremecida

Cabe relembrar que a relação de Venâncio com a cúpula do Progressistas, sobretudo, com o presidente nacional do partido, o senador Ciro Nogueira, ‘trincou’ depois que o vereador defendeu o direito da mãe, a deputada estadual Flora Izabel (PT) de apoiar a reeleição do deputado estadual Themístocles Filho (PSDB) como presidente da Assembleia Legislativa do Piauí (Alepi).

À época, o PP tinha como candidato o deputado estadual Hélio Isaías que recuou. Com isso, todo o PP votou em Themístocles que foi reeleito. Ciro pressionou Venâncio a convencer a mãe a mudar de voto, o que não aconteceu. Depois desse episódio, a relação política entre os dois foi ‘cortada’.

Questionado se já havia sentado com o senador Ciro Nogueira após todo o imbróglio causado pela eleição da Assembleia, Venâncio respondeu: “Não tive oportunidade ainda”.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Vereador Venâncio deve deixar o PP após ameaças de Ciro Nogueira

"Eu não mando no voto da Flora", responde Assis ao vereador Venâncio