Política

Wellington Dias acredita em consenso entre partidos em 2018

A vaga de vice na chapa de Wellington Dias tem gerado grandes discussões na busca de um consenso.

Bárbara Rodrigues
Teresina
24/12/2017 16h02 - atualizado 16h34

O governador Wellington Dias (PT) manteve seu posicionamento e disse acreditar que irá conseguir unir a sua base para as eleições de 2018. O governador possui uma difícil missão de manter na base os vários partidos que estão atualmente no Governo, principalmente os Progressistas e o PMDB.

A vaga de vice na chapa de Wellington Dias tem gerado grandes discussões na busca de um consenso. O principal problema é porque o Progressistas já possui um representante na chapa majoritária, no caso o senador Ciro Nogueira, que busca reeleição. Só que há interesse do partido em manter a vaga de vice, o que não é aceito por outros partidos da base aliada, como o PMDB que indicou Themístocles Filho para a vaga.

  • Foto: Marcelo Cardoso/GP1Wellington DiasWellington Dias

Além disso, o governador tem que entrar em acordo com as duas vagas ao Senado. Uma delas será ocupada por Ciro Nogueira e a segunda ainda não foi definida, mas vários parlamentares, como Flávio Nogueira (PDT), Júlio César (PSD) e Regina Sousa (PT), já manifestaram interesse.

“Eu acredito no consenso. Fizemos isso em 2014 e tenho certeza que vamos chegar a um consenso, esse é um assunto onde a gente precisa manter as condições de diálogo, mas é importante falar das eleições de 2018 em 2018”, disse o governador.

Wellington Dias disse ainda que irá organizar um bom time. “Eu acredito que cada coisa tem o seu tempo e é claro que nós vamos trabalhar as condições de vitória. Eu sou otimista em relação ao futuro do Piauí e eu acho que a gente pode organizar um time e se Deus quiser ser vitorioso, mas queremos discutir isso só em 2018”, disse.