Coronavírus no Piauí

Wellington Dias determina que servidores cedidos retornem para Sesapi

Wellignton Dias ainda determinou que todos os médicos que desempenham as suas atividades em ambulatórios, que passem a desempenhá-las nas atividades de enfrentamento ao coronavírus.

Bárbara Rodrigues
Teresina
28/03/2020 19h03 - atualizado 19h08

O governador Wellington Dias (PT) publicou decreto de nº 18.912, de 27 de março, que determinou a suspensão de todas as cessões ou disposições dos profissionais que pertencem ao quadro da Secretaria Estadual de Saúde do Piauí (Sesapi) que estejam cedidos ou à disposição em órgãos, entidades ou unidade de saúde não relacionadas ao Sistema Única de Saúde (SUS).

Isso significa que o profissional da saúde que pertence ao quadro da Sesapi e que estava trabalhando em outro órgão, não relacionado ao SUS, deverá retornar ao seu posto de origem em até 24h.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Governador Wellington Dias Governador Wellington Dias

Ficam os diretores de unidades hospitalares autorizados a promoverem a melhor composição dessa força de trabalho nas unidades de enfrentamento ao novo coronavírus, podendo efetuar a lotação ou determinar o exercício do servidor nos setores em que houver necessidade.

Wellington Dias ainda determinou que todos os médicos que desempenham as suas atividades em ambulatórios, que passem a desempenhá-las nas atividades de enfrentamento ao coronavírus, conforme orientação da Superintendência de Gestão da Média e Alta Complexidade e das respectivas direções de unidades hospitalares.

O Estado do Piauí possui 11 casos confirmados do novo coronavírus, sendo um deles, com registro de óbito do prefeito Antônio Felícia, de São José do Divino. São 9 em Teresina, 1 em São José do Divino e 1 em Parnaíba. Ainda 199 casos suspeitos.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Florentino Neto monitora expansão do novo coronavírus no Piauí

Piauí possui 11 casos confirmados de coronavírus, diz Sesapi

Prefeito Antônio Felícia é a 1ª morte confirmada por coronavírus no Piauí