Política

Wellington garante que vai retomar 140 obras com recursos do Finisa

“Nós acreditamos que vamos pagar nesses dias algo em torno de 60, 70, 80 milhões de reais e já teremos aí as condições da retomada de 140 obras em todo o estado", declarou o governador.

Andressa Martins
Teresina
Germana Chaves
Teresina
Jonas Carvalho
Teresina
09/07/2019 15h37 - atualizado 10/07/2019 18h59

O governador Wellington Dias (PT) afirmou, na manhã desta terça-feira (9), que com a liberação de R$ 293 milhões referentes a segunda parcela do empréstimo Finisa I, o Governo do Piauí vai retomar 140 obras. A informação foi repassada durante entrega de viaturas no Quartel do Comando Geral da Polícia Militar.

“Nós acreditamos que vamos pagar nesses dias algo em torno de 60, 70, 80 milhões de reais e já teremos aí as condições da retomada de 140 obras em todo o estado. Algumas delas estão integradas com outras fontes. Esse é o lado bom do contrato Finisa porque nós temos um conjunto de outros investimentos que dependem dessa liberação. Obras como a própria BR 316, são R$ 45 milhões que estão sendo desobstruídos para a aplicação de outras fontes”, afirmou Wellington.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Wellington DiasWellington Dias

O petista reiterou que agora as obras vão sair e que os recursos significam “dinheiro circulando na economia do estado”. Wellington disse ainda que com os recursos odo Finisa I o Governo do Estado vai fazer juntamente com o DNIT a parte da estrada em direção a Altos e Demerval Lobão.

“Nós temos um entendimento com o DNIT de que o DNIT já está em fase preparatória, há todo um empenho para entrar recursos em 2020 para fazer a etapa seguinte. Nós vamos fazer uma parte de 9 a 11 KM em direção a Altos e Demerval Lobão. O objetivo é que o DNIT possa tocar a obra para frente. São obras de cidades que não tem nenhuma via asfáltica”, concluiu.

NOTÍCIA RELACIONADA

Caixa transfere R$ 293 milhões do Finisa para o Governo do Piauí

Wellington Dias realiza entrega de 11 viaturas à Polícia Militar

Wellington Dias garante obras em 158 cidades após liberação de empréstimo

Mais conteúdo sobre: