Santo Antônio dos Lopes - MA

Corpo de estudante Geniscleo Pereira será velado no Maranhão

Geniscleo Pereira foi baleado na cabeça dentro de um carro no último domingo (24). Ele estava no banco atrás do passageiro de um carro quando foi atingindo próximo ao supermercado Assaí Atacadista.

Bárbara Rodrigues
Teresina
30/11/2019 16h57 - atualizado 17h13

O corpo do estudante de odontologia Geniscleo Pereira, de 32 anos, será encaminhado ainda hoje (30) para a sua cidade natal de Santo Antônio dos Lopes, no Maranhão, para que seja velado e sepultado.

Geniscleo Pereira foi baleado na cabeça dentro de um carro modelo Fiat Uno, no último domingo (24). Ele estava no banco traseiro do passageiro, quando foi atingindo próximo ao supermercado Assaí Atacadista, localizado no cruzamento da BR 343 com a Avenida José Francisco de Almeida Neto, zona sudeste de Teresina. Outras cinco pessoas estavam dentro do veículo. A polícia ainda não sabe quem realizou o disparo.

  • Foto: Arquivo PessoalGeniscleo PereiraGeniscleo Pereira

Para atender aos amigos do estudante em Teresina, o corpo de Geniscleo será velado por 30 minutos funerária Pax União, localizada na Avenida Miguel Rosa. Ainda não se sabe o horário. Em seguida, o corpo será encaminhado para sua cidade natal, Santo Antônio dos Lopes, no Maranhão, onde será velado e enterrado.

Morte

O estudante faleceu no início da tarde desse sábado (30) no Hospital de Urgência de Teresina (HUT). Ele chegou a passar por uma cirurgia neurológica logo após o crime, mas não resistiu aos ferimentos e morreu após ficar 6 dias internado.

Com o falecimento do estudante, o Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) deverá ficar responsável pela investigação do crime.

Investigação

A investigação estava a cargo do o titular do 8º Distrito Policial (DP), delegado Ricardo Moura, que já tinha pedido acesso as imagens de câmeras de segurança da região e que estava investigando a possibilidade do crime ter sido cometido por uma briga de trânsito.

"O rapaz que estava dirigindo o Uno, o carro onde a vítima estava, me falou que foi fechado por esse Gol, eles se encararam. Foi uma informação relevante, pois poderia explicar o tiro, o cara podia ter ficado com raiva e deu o tiro, mas isso não foi confirmado com certeza. Eu perguntei a todos se esse rapaz tinha algum inimigo, ou se no dia do jogo do Flamengo discutiu com alguém, ou naquele trajeto todo, porque no dia de jogo sempre tem alguns problemas. Mas a vítima não teve discussão com ninguém”, informou o delegado em entrevista ao GP1.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Estudante de odontologia baleado na cabeça morre no HUT

Polícia Civil busca identificar acusado de atirar em estudante no Dirceu

Estudante de odontologia baleado na cabeça está em estado gravíssimo no HUT

Mais conteúdo sobre: