Teresina - PI

Corregedoria busca PM suspeito de tentar matar mulher em Teresina

Em entrevista ao GP1, o comandante geral da Polícia Militar do Piauí, coronel Lindomar Castilho, afirmou que a Corregedoria foi até a casa do policial logo após o crime, mas não o localizou.

Brunno Suênio
Teresina
31/12/2019 11h45 - atualizado 12h03

A Corregedoria da Polícia Militar do Piauí já iniciou as buscas ainda nessa segunda-feira (30) ao cabo Mazim, suspeito de tentativa de feminicídio contra a ex-namorada identificada como Jocilene Alves da Silva, de 50 anos. Ela foi baleada dentro da própria residência, localizada no bairro Três Andares, zona sul de Teresina na noite de ontem.

Em entrevista ao GP1, na manhã desta terça-feira (31), o comandante geral da Polícia Militar do Piauí, coronel Lindomar Castilho, afirmou que a Corregedoria foi até a casa do policial logo após o crime, no entanto, não o localizou.

  • Foto: Alef Leão/GP1Comandante da Polícia Militar do Piauí Lindomar CastilhoComandante da Polícia Militar do Piauí Lindomar Castilho

“A Corregedoria foi na casa dele e está tentando localizá-lo. O que ele fez está errado, independente que seja militar ou civil essa é uma conduta totalmente errada. O que nos cabe agora é tomar a providência legal. Vai ser instaurado um inquérito pela Delegacia de Feminicídio e a Corregedoria da Polícia Militar vai adotar providências com relação à conduta, através do Procedimento Administrativo Disciplinar”, pontuou o comandante.

  • Foto: Arquivo PessoalCabo ZilmarCabo Zilmar

Entenda o caso

Uma mulher identificada como Jocilene Alves da Silva, de 50 anos, foi baleada na noite desta segunda-feira (30), por volta de 18h30, dentro da própria residência, no bairro Três Andares, zona sul de Teresina. O suspeito é o ex-companheiro da vítima, um policial da Força Tática do 1º Batalhão da Polícia Militar, identificado apenas como cabo Mazim.

Segundo informações de um irmão da vítima, que não quis se identificar, Jocilene e o cabo passaram cerca de seis anos juntos, mas tinham terminado o relacionamento há pouco tempo. "A relação dos dois já tem tempo, uns seis a sete anos. Eles viviam como namorados, ele vinha, chegava, comia, dormia aqui. Eles tinham terminado há pouco tempo e ele já vinha ameaçando a minha irmã, dizendo que ia matar ela e depois se matar. E hoje infelizmente quase aconteceu isso. Ele chegou aqui, entrou na casa dela e atirou contra ela", relatou.

  • Foto: Arquivo PessoalJocilene Alves da SilvaJocilene Alves da Silva

Ainda de acordo com o irmão da vítima, Jocilene foi atingida nas duas pernas e foi socorrida por vizinhos. "Ele chegou a dizer que ia atirar na cabeça dela, mas como os dois tiveram uma luta corporal, o tiro pegou nas duas pernas. Com a confusão, os vizinhos ouviram tudo, quebraram o portão e entraram para socorrer. Ela foi salva porque os vizinhos arrombaram as portas e entraram", finalizou.

Apesar de ser baleada, Jocilene Alves da Silva está em observação no Hospital de Urgência de Teresina (HUT) e não corre risco de morte.

NOTÍCIA RELACIONADA

Mulher é baleada por policial dentro de residência no Três Andares

Mais conteúdo sobre: