Política

Deputada Margarete Coelho vota contra prisão após 2ª instância

Para a maioria dos parlamentares, a mudança só pode ser feita por meio de proposta de emenda à Constituição Federal, que exige os votos, em dois turnos, de 60% dos deputados e dos senadores.

Wanessa Gommes
Teresina
09/07/2019 19h17 - atualizado 19h18

O grupo de trabalho da Câmara dos Deputados que analisa o pacote anticrime apresentado pelo ministro da Justiça, Sérgio Moro, rejeitou, nesta terça-feira (09), com 7 votos contrários e 6 favoráveis, a prisão após condenação em segunda instância.

A deputada federal Margarete Coelho (PP-PI), que coordena o grupo de trabalho, votou contra a prisão em segunda instância. Já os deputados Hildo Rocha (MDB-MA), Luiz Antonio (Sem partido-RJ) e Santini (PTB-RS) não participaram da votação.

  • Foto: Marcelo Cardoso/GP1Margarete CoelhoMargarete Coelho

Para a maioria dos parlamentares, a mudança só pode ser feita por meio de proposta de emenda à Constituição Federal, que exige os votos, em dois turnos, de 60% dos deputados e dos senadores, e não por projeto de lei.

O projeto de lei anticrime ainda precisará ser analisado pelas comissões temáticas e pelos plenários da Câmara e do Senado Federal.

Confira abaixo como votaram os deputados

Votaram pela não retirada do artigo do projeto

Adriana Ventura (Novo-SP)

Capitão Augusto (PR/SP)

Carla Zambelli (PSL/SP)

Coronel Chrisóstomo (PSL/RO)

João Campos (PRB/GO)

Subtenente Gonzaga (PDT-MG)

Votaram pela retirada

Fábio Trad (PSD-MS)

Lafayette de Andrada (PRB-MG)

Marcelo Freixo (PSOL-RJ)

Margarete Coelho (PP-PI)

Orlando Silva (PCdoB-SP)

Paulo Abi-Ackel (PSDB-MG)

Paulo Teixeira (PT-SP)

NOTÍCIA RELACIONADA

Grupo de trabalho da Câmara rejeita prisão após condenação em 2ª instância