Teresina - PI

Firmino Filho pede engajamento de aliados para as eleições de 2020

"Nós vamos ter menos partidos presentes nas próximas na eleições, vamos ter mais dificuldades em construir chapas e vai ser exigido de todos nós um maior engajamento", declarou o prefeito de Teresina.

Jonas Carvalho
Teresina
Germana Chaves
Teresina
15/06/2019 12h09

Na manhã desta sexta-feira (14), durante participação na cerimônia que comemorou os 44 anos da Embrapa, o prefeito de Teresina, Firmino Filho (PSDB), conversou sobre as disputas eleitorais de 2020 na Capital e pediu um maior engajamento da base aliada na formação das chapas.

Segundo o tucano, o PSDB deve enfrentar dificuldades para montar uma chapa competitiva para o próximo pleito por causa das novas regras eleitorais que já começarão a valer em 2020.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Firmino FilhoFirmino Filho

“Nós todos sabemos das novas regras que foram adotadas para a eleição do próximo ano, isso vai exigir de todos um novo posicionamento, nós vamos ter menos partidos presentes nas próximas na eleições, vamos ter mais dificuldades em construir chapas e vai ser exigido de todos nós um maior engajamento na formação dessas chapas desses vários partidos. Nós vamos estar juntos, ser solidários aos nossos partidos coligados e vamos buscar fazer essa formação no ano que vem para que todos tenham condições de se reeleger de forma bastante competitiva”, informou.

Maturidade

Antes de qualquer discussão acerca da movimentação política para o próximo ano, Firmino defendeu primeiramente trabalhar em conjunto com o governador Wellington Dias (PT) em prol do município e do estado. O gestor cobrou ‘maturidade’ para que esse trabalho seja desempenhado.

“É fundamental que a gente possa aproveitar esses anos ímpares para desenvolver as agendas administrativas, eu acredito que tanto o governador como o prefeito tem até a obrigação de estar juntos trabalhando pela cidade, pelo estado. É necessário que nesse momento haja união e não disputa política, é necessário maturidade para que a gente possa trabalhar junto”, finalizou.

Novas regras: veja o que mudou

- Os partidos poderão se coligar somente na eleição majoritária (prefeito), devendo concorrer isoladamente nas eleições proporcionais (vereadores).

- O Tribunal Superior Eleitoral aprovou resolução que acaba com as comissões provisórias partidárias, ou seja, todos os partidos devem, obrigatoriamente, para concorrer às eleições municipais de 2020, ter constituído seus diretórios municipais, sob pena de ficarem fora da disputa das eleições vindouras.

- Nas eleições de 2020, o candidato deve possuir domicílio eleitoral pelo prazo mínimo de 6 meses, isto é, o mesmo prazo exigido para a filiação partidária.

NOTÍCIA RELACIONADA

Regina Sousa e Firmino participam de comemoração dos 44 anos da Embrapa

Mais conteúdo sobre: