Altos - PI

Justiça adia julgamento de acusado de tentar matar esposa queimada em Altos

O réu é acusado de estuprar, torturar e tentar assassinar sua própria esposa, a professora Elizane Sousa Monteiro de Araújo, de 38 anos no município de Altos.

Davi Fernandes
Teresina
23/07/2020 08h35 - atualizado 08h36

A Vara Única de Altos do Tribunal de Justiça do Piauí (TJ-PI) adiou a audiência de instrução de julgamento de Marcos Emílio Alcides Araújo para o dia 21 de agosto deste ano. O réu é acusado de estuprar, torturar e tentar assassinar sua própria esposa, a professora Elizane Sousa Monteiro de Araújo, de 38 anos no município de Altos. A decisão foi dada no último dia 16 de julho.

No dia 14 de julho, a Justiça havia solicitado para a defesa que a sessão de audiência de instrução e julgamento fosse realizada por meio de videoconferência no dia 17 deste mês, porém, a possibilidade foi negada pelos advogados de Marcos Emílio.

  • Foto: Reprodução/WhatsAppMarcos Emílio sendo preso pela políciaMarcos Emílio sendo preso pela polícia

Indiciado por estupro, tortura e ameaça

No dia 7 de janeiro de 2020, o réu foi indiciado pela Polícia Civil pelos crimes estupro, tortura e ameaça contra a própria esposa. O delegado responsável pelo caso, Tomaz de Aquino, concluiu o inquérito e ainda representou pela prisão preventiva do indiciado.

Marcos Emílio havia sido preso em flagrante no dia 15 de dezembro, na cidade de Altos, depois de ter levado a vítima para um matagal e tentado atear fogo em Elizane, que ainda sofreu ameaças de morte e foi estuprada.

Entenda o caso

A Polícia Civil do Estado do Piauí instaurou no dia 19 de dezembro de 2019 um inquérito policial para investigar Marcos Emílio Alcides de Araújo pelas práticas de crimes de estupro, tortura e ameaça contra a esposa no município de Altos.

Durante depoimento à Polícia Civil, a vítima relatou que foi levada para um matagal, onde o marido jogou gasolina em seu corpo e ameaçou atear fogo. Com uma faca em mãos, o suspeito obrigou a vítima a tirar a roupa, amarrou as mãos da esposa com cordas, cometendo o estupro logo em seguida.

Parte da ação criminosa teria sido gravada em vídeo através de um aparelho celular que, segundo a vítima, seria utilizado para divulgar a cena e humilhar a vítima posteriormente. Toda a tortura teve início ainda no dia 13 de dezembro e cessou apenas na noite do dia 15 de dezembro, já na residência do casal. Bastante abalada com a situação, Elizane Sousa resolveu levar o caso ao conhecimento da polícia e ele acabou preso no mesmo dia.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Acusado de estuprar, torturar e tentar matar esposa em Altos é preso

Homem acusado de estuprar e torturar a esposa em Altos é indiciado

Mais conteúdo sobre: