Teresina - PI

Não há indício de crime na morte da enfermeira Dayse Cristina, diz polícia

De acordo com o delegado Walter Cunha, familiares comunicaram o desaparecimento da jovem na manhã do último domingo (01) e cerca de 24h depois o corpo foi localizado sem sinais de violência.

Brunno Suênio
Teresina
03/09/2019 11h52 - atualizado 11h54

A Delegacia de Desaparecidos está aguardando o resultado do exame de corpo de delito para definir a causa da morte da enfermeira Dayse Cristina da Silva Oliveira, que foi encontrada no Rio Poti, na área da Avenida Marechal Castelo Branco, por volta de 11h dessa segunda-feira (02).

De acordo com o delegado Walter Cunha, familiares comunicaram o desaparecimento da jovem na manhã do último domingo (01) e cerca de 24h depois o corpo da enfermeira foi localizado sem sinais aparentes de agressão. “A gente está aguardando o exame de corpo de delito, pois se for verificado que não foi uma morte provocada por terceiros já não é mais competência nossa e sim da delegacia da área”, pontuou.

  • Foto: FacebookDayse CristinaDayse Cristina

Para o delegado, a investigação inicial aponta para inexistência de crime com a possibilidade de Dayse Cristina ter sofrido um afogamento, que resultou em sua morte. “Quem vai concluir isso é a perícia, mas pelo tamanho do corpo deu a entender que ela havia morrido há algumas horas. Não tem nenhum indício que aponte para a possibilidade de homicídio”, acrescentou.

Entenda o caso

O corpo de uma mulher identificada como Dayse Cristina da Silva Oliveira foi encontrado na manhã desta segunda-feira (02), no Rio Poti, bairro Ilhotas, centro-sul de Teresina. A mulher de 30 anos era enfermeira e estava desaparecida desde a manhã de ontem (01).

Segundo informações do cabo Deusdete, da Força Tática da Polícia Militar, o corpo foi encontrado por populares por volta de 11h. "Nós estávamos em ronda nas imediações quando o Copom informou a gente que populares haviam visualizado um corpo boiando nas margens do Rio Poti, mas que não sabiam o local exato. Nós começamos junto com outras viaturas a tentar localizar o corpo e fomos auxiliados por pescadores, que nos indicaram a direção correta", disse.

Dayse estava desaparecida desde domingo (01). Um parente informou ao GP1 que a família estava fazendo uma campanha nas redes sociais em busca da jovem e que a última informação é que ela havia chamado um veículo de transporte por aplicativo e desceu na Avenida Frei Serafim, na manhã do domingo.

NOTÍCIA RELACIONADA

Enfermeira é encontrada morta às margens do Rio Poti em Teresina