Fortaleza - CE

Bombeiros confirmam 2ª morte em desabamento de prédio no Ceará

Os bombeiros estimam que os trabalhos de buscas pelos desaparecidos podem durar até três dias.

Liane Cardoso
Teresina
16/10/2019 11h45 - atualizado 11h46

Na manhã desta quarta-feira (16), o Corpo de Bombeiros confirmou a segunda morte decorrente da queda do edifício Andrea, que ocorreu na manhã dessa terça-feira (17), no bairro Dionísio Torres, área nobre de Fortaleza, no Ceará. A segunda vítima ainda não teve a identidade revelada.

A primeira morte foi confirmada por volta das 23h55 de ontem, pelo comandante do Corpo de Bombeiros, coronel Luís Eduardo Soares de Holanda. O homem identificado como Frederick Santana dos Santos, de 30 anos, estava em um mercadinho que funcionava ao lado do prédio, quando foi atingido pelos escombros.

Segundo o Corpo de Bombeiros, nove vítimas haviam sido resgatadas com vida até a noite passada. Na manhã de hoje, a corporação atualizou de oito para nove o total de pessoas desaparecidas.

O governo do Ceará e a prefeitura de Fortaleza informaram, através de nota, que o resgate às vítimas do desabamento se mantém ininterrupto desde o início dos trabalhos. Os bombeiros estimam que os trabalhos de buscas pelos desaparecidos podem durar até três dias.

Segundo a prefeitura, a construção foi feita de forma irregular e não há registros oficiais do prédio. O primeiro imóvel foi erguido no local na década de 1970 e até 1995 havia uma casa no lugar do Edifício Andrea. O Conselho Regional de Engenharia do Ceará (Crea-CE) informou não ter o nome de um engenheiro responsável pela obra.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Prédio residencial com sete andares desaba em Fortaleza

Veja vídeos do desabamento de prédio em Fortaleza

Bombeiros confirmam 1ª morte em desabamento de prédio de Fortaleza

Sobrevivente tira selfie embaixo de escombros de prédio em Fortaleza

Mais conteúdo sobre: