Coronavírus no Piauí

Covid-19: maioria das pessoas que morreram no Piauí tinham problemas cardíacos

De acordo com a Sesapi, dos 1.548 piauienses que morreram por covid-19 desde o início da pandemia, 58,4% eram homens.

Thais Guimarães
Teresina
11/08/2020 21h23 - atualizado 21h24

Dados do painel epidemiológico da Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi), atualizados nesta terça-feira (11), mostram que a maioria das pessoas que morreram em decorrência do novo coronavírus (covid-19) eram homens que sofriam de problemas cardíacos, incluindo hipertensão.

De acordo com informações contidas nos gráficos da Sesapi, dos 1.548 piauienses que morreram por covid-19 desde o início da pandemia, 904 eram homens, ou seja, 58,4% do total de óbitos registrados no estado.

Ainda conforme a Sesapi, a maioria das pessoas que faleceram por conta do coronavírus no Piauí tinham problemas cardíacos incluindo hipertensão. O painel mostra que 44,16% das 1.548 vítimas sofriam com essa doença.

Comorbidades

Segundo a Sesapi, apenas 6,57% dos piauienses que morreram por covid-19 eram considerados saudáveis, ou seja, não possuíam comorbidades, doenças que, relacionadas com o vírus, podem ser letais.

Esses dados comprovam o alerta feito pelos órgãos de saúde em relação às pessoas com comorbidades, já que 93,43% das vítimas do coronavírus no Piauí tinham doenças preexistentes.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Piauí mantém estabilidade na taxa de transmissão da covid-19

Piauí entra na terceira semana consecutiva de queda nos óbitos por covid-19

Mais conteúdo sobre: