Teresina - PI

Dr. Pessoa diz que Gessy está dividida entre apoiar o MDB ou PSDB

Gessy ainda não se pronunciou sobre quem deve de fato apoiar, a expectativa é de ela venha apoiar o MDB, já que passou a campanha criticando Montezuma.

Nathalia Carvalho
Teresina
Germana Chaves
Teresina
18/11/2020 15h18 - atualizado 15h18

O candidato a prefeito da Capital, Dr. Pessoa (MDB), falou sobre os rumos que o partido deve tomar em se tratando de apoio no 2° turno das eleições municipais, que acontece no próximo dia 29. A expectativa é que Gessy Fonseca, que ficou em terceiro lugar na disputa pelo Palácio da Cidade, venha a apoiar sua candidatura no segundo turno.

Gessy ainda não se pronunciou sobre quem deve de fato apoiar, mas de acordo com Dr. Pessoa ela está dividida entre o MDB e o candidato do Firmino Filho, Kleber Montezuma, do PSDB. “Aí é uma decisão dela e do partido, eu já conversei com ela duas vezes, mas ela tem dois candidatos, um do lado de lá e o outro que é o Dr. Pessoa. Se ela quiser marchar com o Dr. Pessoa, junto com o povo dela, eu vou estar de braços abertos. Mas se quiser tomar também outra decisão, não vou interferir”, disse ao GP1.

  • Foto: Alef Leão/GP1Dr. PessoaDr. Pessoa

O candidato do MDB também participou de uma reunião com Fábio Novo (PT), que ficou em quarto lugar na disputa, mas segundo Pessoa apesar de Wellington Dias (PT) ter declarado publicamente apoio ao partido, ainda não é certeza de que Fábio seguirá pelo mesmo caminho.

“Eu fui chamado nessa reunião com o Fábio Novo, que disse o seguinte, que está neutro. Fui conversar, que me chamaram, o povo do Fábio Novo, que é do PT, está liberado para votar de acordo com o pensamento deles. Não teve negociada, não teve confirmação, não teve nada nesse sentido”, falou.

Troca de farpas

Dr. Pessoa aproveitou ainda para alfinetar o senador Ciro Nogueira, que atualmente apoia o candidato Kleber Montezuma. “Eu não quero questionar problemas com o senador, embora ele tenha me dado umas pequenas cutucadas na televisão. Mas que Deus proteja ele, inclusive da Polícia Federal”, disparou.

Apesar dos impasses, o candidato do MDB disse estar aberto para receber apoio de partidos da oposição. “Quem quiser vir, qualquer partido, inclusive do lado oposto, porque tem gente que vai vir para o meu lado que é o lado da dignidade, o lado que não tem corrupto, não vamos deixar roubar. Minha aliança é com Deus, com o povo e com aqueles que queiram o bem de Teresina. Mas a todos eles eu tenho dito: quem vier comigo na administração municipal de Teresina, terá que ter o conhecimento técnico, mas terá que ter muito amor a esse povo sofrido”, finalizou.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Ciro diz que projeto político do Dr. Pessoa é o mesmo de Wellington

Ciro diz que Teresina vai escolher Kleber Montezuma no 2º turno