Piauí

Olavo Rebelo aguarda parecer sobre suspeição de Luciano Nunes no TCE

“O processo se encontra no Ministério Público e de lá irá para o relator fazer seu relato”, afirmou o conselheiro Olavo Rebelo.

Andressa Martins
Teresina
Germana Chaves
Teresina
06/11/2019 11h29 - atualizado 11h29

Durante entrevista à imprensa na terça-feira (5), o conselheiro do Tribunal de Contas do Estado do Piauí (TCE-PI), Olavo Rebelo, disse que aguarda parecer do Ministério Público de Cotas sobre pedido de afastamento do conselheiro Luciano Nunes, feito pelo governador Wellington Dias.

“O processo se encontra no Ministério Público e de lá irá para o relator fazer seu relato”, afirmou o conselheiro. O Ministério Público de Contas, segundo Olavo, não deve demorar mais do que 15 dias para dar um parecer. Em seguida, Olavo Rebelo, que é o relator do caso, vai concluir seu relatório, que vai para apreciação dos demais membros do tribunal.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Olavo Rebelo Olavo Rebelo

A entrevista foi concedida na Câmara Municipal de Teresina, onde Olavo foi visitar o presidente da Casa, vereador Jeová Alencar.

Entenda o caso

No fim do mês de agosto o governador Wellington Dias encaminhou para a presidência do Tribunal de Contas (TCE-PI) um pedido de suspeição do conselheiro Luciano Nunes e de mais quatro técnicos do órgão para que estes fiquem impedidos de atuar em processos que envolvam o Executivo. A justificativa foi de que o conselheiro é o pai do presidente do PSDB e ex-candidato ao Governo, Luciano Nunes Filho, que faz oposição a ele.

Em resposta o conselheiro disse que não há irregularidade em ser pai de Luciano Filho. “Não há qualquer ilegalidade. Não podemos analisar apenas os aspectos político e de parentesco. Se for analisar isso aqui no Tribunal ninguém pode votar. Nós temos que analisar os aspectos técnicos”, defendeu.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Wellington Dias pede afastamento do Conselheiro Luciano Nunes

Conselheiro Luciano Nunes rebate Wellington e diz que não cria fatos