Coronavírus no Piauí

Pico de casos da covid-19 no Piauí será até 15 de maio, diz Wellington

O governador adiantou que profissionais que desempenham serviços essenciais também já testaram positivo para covid-19.

Germana Chaves
Teresina
08/04/2020 09h23 - atualizado 10h08

O governador do Piauí Wellington Dias (PT-PI) disse, nesta quarta-feira (08), que testes rápidos para coronavírus começaram a ser feitos e a previsão é que nós próximos dias, se contabilize um aumento de casos confirmados no Estado. O governador adiantou que profissionais que desempenham serviços essenciais também já testaram positivo para covid-19.

“Até 15 de maio é previsto chegar no pico. Dos exames que fizemos, teste rápido, já se testou positivo pessoas que estão na linha de frente, pegando coronavírus. Vamos ter amostragem com presença de casos em mais lugares”, afirmou o governador do Estado durante entrevista à imprensa.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Wellington DiasWellington Dias

O governador voltou a externar preocupação com a postura do Governo Federal frente a pandemia de coronavírus no País. Ele informou que o Ministério da Saúde bloqueou mais de 50 respiradores mecânicos que foram comprados pelo Estado para o combate ao vírus.

Wellington afirmou que a briga entre o presidente Jair Bolsonaro com o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta tem refletido negativamente para todo o Brasil.

“Compramos 59 respiradores, mas o Ministério da Saúde bloqueou. Nós vamos precisar entrar na Justiça para o Ministério repassar os equipamentos que o Piauí comprou. Essa organização no sistema que precisamos melhorar. Se cai se fica Mandetta, isso está causando problema grave para o Brasil. O Brasil não acordou para o tamanho do problema que estamos enfrentando”, lamentou o governador.

Leitos

Wellington disse ainda que o objetivo é chegar em maio com cerca de 300 leitos. “Já chegamos a 204 leitos de UTI e salas de estabilização. Expectativa é que estejamos com uma demanda de 300 leitos no pico, entre a primeira ou segunda semana de maio”, contabilizou.

Bancada federal

O governador também agradeceu o empenho da bancada federal do Piauí e alertou para um colapso nos estados e municípios, caso a União não inicie a liberação de recursos para contornar esse momento de crise.

“A nossa bancada federal, todos colocaram suas emendas para coronavírus. Quanto foi liberado? Nada. O Governo está tratando essa situação com normalidade. Conversei com [Rodrigo] Maia, [Davi] Alcolumbre, vamos tentar votar o projeto emergencial para que tenhamos recursos. Os estados e municípios podem entrar em colapso se não tivermos dinheiro”, alertou Dias.

Isolamento

O governador voltou a pedir para que as pessoas mantenham o isolamento social e classificou qualquer orientação diferente dessa medida para evitar a proliferação da covid-19, como um ato de irresponsabilidade.

“Por que que a gente tem que ter esse cuidado de ficar em casa, de não espalhar coronavírus. Nós começamos com uma demanda de um leito por coronavírus por volta de 18 de março, passamos para três, passou para nove, passou para 27. Nós já estamos com 49. Vai chegar a 100 a demanda de leitos. A multiplicação é de 300% mais ou menos a cada 15 dias. É irresponsável não defender o isolamento”, pontuou Dias.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Wellington Dias comemora alto índice de isolamento social no Piauí

Covid-19: Wellington Dias pede que União repasse recursos ao Piauí

Governador Wellington Dias autoriza auxílio financeiro a estudantes

Wellington Dias faz novo apelo para que piauienses fiquem em casa