Teresina - PI

Wilson Brandão diz que Wellington busca o equilíbrio fiscal do Estado

“O governador tenta com essas medidas buscar o equilíbrio financeiro das contas do Estado. Nesse momento de incertezas, é importante economizar o máximo possível", disse Brandão.

Germana Chaves
Teresina
16/04/2020 06h17 - atualizado 07h44

O secretário Estadual de Mineração, Petróleo e Energias Renováveis (Seminper), deputado estadual licenciado Wilson Brandão (Progressistas), elogiou o pacote de medidas apresentado pelo governador Wellington Dias (PT) nesta quarta-feira (15).

Nas medidas adotadas para aplacar os efeitos da pandemia da covid-19, o governador anunciou o corte de 15% em seu salário, bem como do primeiro escalão.

“O governador tenta com essas medidas buscar o equilíbrio financeiro das contas do Estado. Nesse momento de incertezas, é importante economizar o máximo possível, porque ninguém sabe a extensão do problema, ou seja, até quando teremos que lidar com a covid-19”, destacou Brandão.

O secretário de Mineração ainda lembrou que as perdas de receita, “ainda estão em discussão no Congresso Nacional”.

  • Foto: Alef Leão/GP1Wilson BrandãoWilson Brandão

Pacote de medidas

-Redução de 15% nos vencimentos do governador e todo 1º escalão do Executivo enquanto durar o período de calamidade pública.

-Redução de 15% nos valores de todos os cargos em comissão (DAS e DAI) e em todas condições especiais de trabalho (CET), exceto para os servidores das áreas de Saúde, Segurança e Assistência Social.

-Redução de 50% no valor da Indenização de Transporte de todos os servidores do Poder Executivo que recebem essa verba indenizatória, exceto para os servidores das áreas de Saúde, Segurança e Assistência Social.

-Estabelecimento para o mês de dezembro do pagamento do adicional de férias dos servidores públicos do Poder Executivo relativo ao ano de 2020.

-Utilização do superávit financeiro dos fundos públicos estaduais para as despesas relacionadas ao combate à Pandemia do covid-19.

-Conforme frustação nas receitas verificada ao final de cada bimestre, limitação de empenho nas dotações orçamentárias e da movimentação financeira, de forma proporcional à participação dos Poderes, do Ministério Público e da Defensoria Pública do Estado do Piauí.

-Vedação de reajuste salarial, progressões, promoções ou concessão de novos benefícios indenizatórios enquanto durar o período de calamidade pública.

-Instituição do Plano de Contingenciamento de Gastos no âmbito do Administração Direta e Indireta do Poder Executivo Estadual, na Fonte do Tesouro Estadual, conforme Resolução da CGFR (Comissão de Gestão Financeira e Gestão por Resultados) de 31 de março de 2020, exceto para as áreas de Saúde, Segurança e Assistência Social

1 Suspensão dos gastos de custeio com passagens aéreas, diárias, consultorias e assessorias jurídicas, apresentações artísticas e esportivas

2 Redução em 50% das seguintes despesas: material de consumo; suprimento de fundos; locações de veículos, impressoras e equipamentos em geral; combustíveis; manutenção de bens móveis; dentre outros

3 Revisão dos demais contratos administrativos, podendo a CGFR deliberar pela redução parcial, suspensão por 120 dias ou rescisão contratual

4 Vedação de início de novas obras ou reformas

5 Suspensão de cessão de servidores e concessão de horas extras.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Covid-19: Wellington Dias reduz próprio salário e anuncia pacote de medidas

Valdeci Cavalcante critica isolamento imposto por Wellington e Firmino e pede reabertura do comércio

Wellington Dias reage as declarações de Valdeci e diz que vai manter isolamento